parabéns Rafa

tásse no Porto
Carpe Diem Baby…

Publicado em fotografia | Etiquetas , , , , , , , | Deixe o seu comentário

fotocycle [143] offshore! offroad! ofcourse…

offroad

Imagem | Publicado em por | Etiquetas , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

can’t miss [106] andancasmedievais.blogspot.pt

E viva a bicicleta!

Jardim do Cálem, Foz do Douro, Porto

Jardim do Cálem, Foz do Douro, Porto

“O paulofski, do blogue na bicicleta, deixou, neste meu post, estas interessantes informações sobre a situação dos ciclistas em Portugal, com destaque para o Grande Porto. São boas notícias e a opinião do paulofski coincide com a minha, por isso, aqui deixo o comentário (quase) na íntegra. A fotografia que ilustra este texto também é dele.”…

(lê aqui o comentário que deixei no blogue da Cristina)

Publicado em can't miss it | Etiquetas , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

rondas de bicicleta

Bombeiros dão assistência a praias da Figueira da Foz

Bombeiros Figueira da Foz“A iniciativa, que começou em 2003 e decorre pelo 12.º ano consecutivo, consiste no patrulhamento em bicicleta, por duas equipas de dois bombeiros credenciados em socorrismo, de um percurso de cerca de seis quilómetros, pela avenida marginal, adjacente às praias situadas entre o rio e o Cabo Mondego.

“Trata-se de uma iniciativa que visa contribuir para o aumento da segurança da cidade da Figueira da Foz nas áreas adjacentes às praias durante a época balnear e que, devido ao êxito alcançado nos anos anteriores (2003 a 2013), pretendemos manter”, refere, em comunicado, a direção da associação humanitária.

Asseguram o programa – que decorre aos fins de semana, até 07 de setembro – 57 bombeiros das corporações da Figueira da Foz, Gouveia e Penacova, estas duas ao abrigo de um protocolo de cooperação com os Voluntários da Figueira da Foz.

Cada uma das quatro bicicletas está equipada com material de emergência médica que “permite prestar cuidados primários de saúde” e equipamento adicional para teste de glicemia e monitorização de tensão arterial.

“Complementarmente, as bicicletas estão equipadas com meios portáteis de extinção de incêndio (extintores de espuma e de pó químico), que permitirão “debelar pequenos focos de incêndio”, adianta a associação.”

(fonte: www.dn.pt)

Patrulhas da GNR em bicicleta

GNR bicicletas“Patrulhas da GNR em bicicleta vão realizar ações de policiamento, fiscalização e apoio na Ecopista do Dão, entre Viseu e Santa Comba Dão e nas zonas do Caramulo e Termas de São Pedro do Sul. Este tipo de patrulhas que há vários anos existe nas zonas costeiras e balneares, chega agora ao interior, “para servir as populações através do designado, policiamento de proximidade e reforçar a segurança de moradores e turistas que visitam o nosso distrito”, anunciou o Comando Territorial da GNR de Viseu.

Segundo a Guarda Nacional Republicana as patrulhas ao deslocarem-se em bicicletas “permitem alcançar uma área muito mais extensa que o patrulhamento apeado, mais mobilidade na execução do serviço e uma maior proximidade da população quando comparada com o típico patrulhamento em veículos motorizados”.

Este tipo de patrulhamento passa também a integrar a Operação Floresta Segura, com o reforço de patrulhas nas zonas florestais.”

(fonte: www.jornaldocentro.pt)

 Bicicletas levam livros às praias de Cascais

leya cascais“Em parceria com a Câmara Municipal de Cascais, o projecto “Leya Cascais” vai colocar três bicicletas munidas de livros a circular por algumas praias da Linha de Cascais durante os fins de semana de Agosto.

As bicicletas irão circular pelas praias de S. João do Estoril, Poça, Azarujinha e Tamariz, das 10h30 às 19h00, oferecendo a possibilidade de empréstimo para leitura ou, caso o leitor preferir, a compra do livro que escolheu.

A ideia é aproximar a leitura e os livros aos leitores que se encontram de férias ou a frequentar as praias do Município de Cascais, assim como divulgar a rede de bibliotecas municipais. A oferta inclui não só livros para adultos, mas, também alguns livros em inglês e livros para jovens e crianças.”

(fonte: www.cm-cascais.pt)

Publicado em divulgação | Etiquetas , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

pedalar a gosto – versão pasteleiras e vintageiras

Desfile de pasteleiras no Festival do Bacalhau – Ilhavo

pasteleira Ilhavo
“Este ano, integrado no Festival do Bacalhau de Ilhavo, vamos ter uma concentração e desfile de pasteleiras e trajes antigos, evocando e recriando as memórias locais sobre esta bicicleta histórica, bem como as vivências culturais e sociais da comunidade ligadas às fainas do bacalhau.

Como pode participar?
Para participar basta apresentar-se no recinto do Festival com bicicleta antiga “pasteleira” e traje antigo.
A cada participante que cumpra estes requisitos será oferecida uma entrada no Museu Marítimo de Ílhavo e no Navio-Museu Santo André. Cada participante tem ainda a oferta de uma pada de Vale de Ílhavo.
A inscrição é gratuita, mas obrigatória até ao dia 12 de agosto através de museuilhavo@cm-ilhavo.pt ou 234329990.”

Programa completo do festival: aqui

Continuar a ler

Publicado em divulgação | Etiquetas , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Oh Captain, my Captain!

Robin Williams  Photo: Arnaldo Magnani/ Getty Images

Robin Williams
Photo: Arnaldo Magnani/ Getty Images

2011 – published in http://nypost.com/2011/04/20/nypds-game-of-cops-robin/

“Two star-struck cops who are big fans of Robin Williams spotted their beloved comedian illegally biking on a sidewalk and gave him a free pass — instead of a $100 ticket.

America’s most famous cyclist after Lance Armstrong appeared on “The View” on WABC/Channel 7 yesterday and talked about street justice, celebrity-style.

He said he was riding toward a bike path in Manhattan when “all of a sudden, ‘WHOOP! WHOOP!’ ”

Then he said he heard a cop on a bullhorn order: “PULL OVER!”

“I wasn’t dressed, like, in bike clothing . . . I had a single-speed track bike, and I had on a bal aclava, which basically makes me look like a terrorist or a crack dealer,” he admitted.

But, he insisted, “No one else — no one — was on the sidewalk.

“Then all of a sudden, they’re going, ‘Can we see some ID?’ I had a wallet, luckily.”

“They say, ‘Hey, Mr. Williams, how are you?’ And, ‘Mork!’ ”

Williams, who made his mark playing the alien Mork from Ork in the 1970s sitcom “Mork & Mindy,” said the cops told him: “There’s a new law. Look, we won’t give you a ticket this time.”

New York has had a law against biking on the sidewalk for many years. Cyclists who do so without hitting a pedestrian can be fined up to a C-note. It they do hit a walker, they’re on the hook for up to $300 and their bicycles can be impounded.

The above-the-law actor — now starring on Broadway as the Tiger in “Bengal Tiger at the Baghdad Zoo” — was not goodwill hunting.

He showed no sympathy for “View” co-host Elisabeth Hasselbeck, who told him, “I got hit by a bike on a sidewalk.”

“Well it’s the law because of you,” Williams, 59, barked back.

Williams is a bike nut who owns some 60 of them, according to BikeRadar.com.

New York has been cracking down on bikers who flout the law by zooming through red lights, going the wrong way down one-way streets and endangering pedestrians on sidewalks.

Cops were “unfair” to exempt Williams because of his celebrity, said Robert Fader, a Long Island lawyer who represents injured cyclists.

“Strictly speaking, the cops have the right to give these tickets out,” he said. “It’s a rulebook-slowdown kind of thing, where they’re following the letter of the law.”

Police declined comment.”

rest in peace my friend

Publicado em motivação, outras coisas | Etiquetas , , , , | Deixe o seu comentário

fotocycle [142] ontem no Escondidinho do Barredo…

… enquanto felizes bicitripeiros comiam iscas e arregalavam as vistas, dona Cremilde ia guardando as biscas!

dona Cremilde

 

Publicado em fotocycle | Etiquetas , , , , , , | Deixe o seu comentário

serviços a pedais

Câmara de Vizela disponibiliza serviço de aluguer de bicicletas

bicicletas em vizela“O concelho de Vizela tem disponível, desde quinta-feira, um serviço de aluguer de bicicletas aos munícipes e visitantes, avançou fonte da autarquia.

A iniciativa resultou de um protocolo assinado entre a Câmara de Vizela e uma empresa de serviços direcionados para a mobilidade elétrica.

O protoloco foi assinado pelo presidente da Câmara de Vizela, Dinis Costa, e pela sócia gerente da empresa, Carla Rocha, durante a inauguração da loja interativa de turismo do concelho.

“Esta parceria resultou da necessidade do grupo de trabalho CittaSlow e do Setor do Turismo em planear estratégias para a promoção da mobilidade ciclável na cidade de Vizela, nomeadamente promover a utilização da bicicleta pelos munícipes nas suas deslocações diárias, promover a ligação de Guimarães a Vizela de forma sustentável e promover o turismo, a gastronomia e a doçaria vizelense”, lê-se em comunicado.”

 (fonte:  tamegasousa.pt)

O amor vai de bicicleta

contra relógio bike menseger“PORTO – Arrancou dia 1 de Agosto, a campanha “O amor vai de bicicleta”, promovida pela empresa Contra Relógio – estafeta de bicicletas, nos concelhos do Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Gondomar e Maia. Aproximar as pessoas com gestos simples e memoráveis é o objectivo desta iniciativa que se prolonga até ao final do Verão.

“Queremos promover a felicidade dos habitantes do Grande Porto através de uma acção fora do comum. Toda a gente gosta de ser surpreendida, principalmente quando é pelos melhores motivos. É sempre bom recebermos algo com que não estamos a contar”, explica Renato Guedes, director da empresa.

Com uma equipa de quatro estafetas, a Contra Relógio prontifica-se a percorrer ruas e vielas, faça sol ou faça chuva, para surpreender os corações apaixonados, para mimar aqueles que se querem bem, para alimentar afectos.”…

 (ler + em local.pt)

Visitantes já podem alugar bicicletas em Tomar

aluguer bicicletas Tomar“Desde (…) 5 de Agosto o Município de Tomar está a disponibilizar, numa primeira fase no Parque de Campismo Municipal, bicicletas para aluguer, num intuito de promover a mobilidade sustentável e facilitar a deslocação de visitantes e turistas que pretendam conhecer melhor a cidade.

O aluguer varia entre os 5€ (período de 2 horas), 10€ (4 horas) e 15€ (1 dia), dentro do horário de funcionamento da receção do parque que será das 9h00 às 19h00 no Verão (1 junho a 30 setembro) e das 10h00 às 17h00 no Inverno (1 outubro a 31 maio).

Esta é uma oferta de serviços complementar com a já existente na cidade e vai ao encontro de muitas solicitações que já desde há vários anos os turistas faziam. Este serviço está disponível não só para os visitantes, mas também para os tomarenses que poderão deslocar-se ao Parque de Campismo e alugar a sua bicicleta para uma fruição diferente da sua cidade.”

(fonte: comercioenoticias.pt)

Publicado em motivação | Etiquetas , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

can’t miss [105] pedais.pt

Porque a lei deve proteger os ciclistas

João Pimentel Ferreira, o noivo

artigo de opinião de João Pimentel Ferreira

 

“Na semana que passou, surgiu a público uma notícia da Lusa, difundida por vários jornais, em que era referido que várias associações de ciclistas pretendiam que os seguros de veículos a motor pagassem as custas de um eventual sinistro, mesmo no caso em que os culpados pelo sinistro fossem ciclistas. Após falar com um dos visados, confirmou-se o que era expectável, que na realidade tratou-se de mau jornalismo, pois a jornalista confessou que discordava da medida, tendo deixado essa mesma opinião latente na forma como apresentou a notícia, completamente descontextualizada e com frases soltas dos intervenientes.

Habito na Holanda há cerca de um ano, país onde se aplica esse princípio desde os anos 1990. O princípio denomina-se Princípio da Responsabilidade Objetiva (Strict Liability). Basicamente é colocar em prática um princípio geral do direito, que se aplica por exemplo na legislação laboral ou num pleito onde estão em causa os interesses de crianças; que é o princípio da defesa do mais fraco e desprotegido. Era assim, aliás, que funcionava no início da era automóvel nos anos 1920 até aos anos 1940. Por essa altura em caso de atropelamentos de peões a culpa era sempre imputada ao condutor do veículo a motor, por ser este que detinha um chassi de metal, em confronto direto com alguém que se apresentava de “carne e osso”. Todavia, introduziram-se uma série de regras para os peões nos diversos códigos da estrada, que faz com que, presentemente, em caso de atropelamento grave de uma criança ou de um adulto, são estes últimos muitas vezes os responsáveis pela reparação dos estragos nos veículos.

Há um caso que muito me chocou particularmente, que se tratou de uma menina de três anos que foi mortalmente atropelada em 2012, na berma da estrada nacional 224, que liga Vale de Cambra a Arouca. Naquela zona, sem passeio e com menos de um metro de berma, a menina estaria a passear junto à estrada, enquanto a avó guardava uma embalagem num saco das compras por um segundo. A criança foi colhida por um carro que não terá respeitado o limite de 50 quilómetros por hora, e projetada cerca de vinte metros. A responsabilidade pela morte da menina ficou imputada à avó de 82 anos, que foi acusada de homicídio por negligência, por não lhe ter segurado bem na mão, mesmo considerando que o automobilista não foi prudente, pois tinha segundos antes avistado a menina irrequieta a brincar junto à estrada, não tendo abrandado a velocidade.

Na Holanda, que tem em prática o Princípio da Responsabilidade Objetiva, em caso de embate entre um veículo motorizado e um utilizador vulnerável, a parte motorizada (ou o seu seguro) tem sempre pelo menos 50% das responsabilidades no sinistro, à exceção do caso de ser menor e ficar provado que o fez propositadamente, caso em que são os pais responsabilizados. A expressão “ter culpa” em caso de sinistro entre um veículo a motor e um utilizador vulnerável é, na maioria dos casos, errónea e simplista, pois parte do princípio redutor que a parte “culposa” não cumpriu uma das regras estabelecidas no Código da Estrada, ignorando completamente a vulnerabilidade, a prudência e o risco para a integridade física de cada uma das partes.

Não é preciso dar exemplos teóricos, pois tenho um exemplo prático. No caso anteriormente referido, ficou provado que o condutor não foi prudente, ao avistar a menina de três anos a brincar junto à estrada, e que o mesmo não abrandou a velocidade quando se aproximou da criança. Pela aplicação restrita das regras do Código da Estrada foi a menina a “culpada”, pois foi atropelada na estrada, local próprio para carros e não para peões; mas, à luz do Princípio da Responsabilidade Objetiva, considerando que um menor é inimputável, e que é muito mais vulnerável que um veículo de uma tonelada a 50km/h cujo condutor não foi prudente, seria o seguro da parte motorizada quem pagaria as custas hospitalares da menina, caso tivesse sobrevivido.

Colocar no mesmo patamar de responsabilidade à luz das regras do Código da Estrada uma criança ou um idoso, com um veículo motorizado, em caso de atropelamento, é além de injusto, muito atroz. O que as associações de ciclistas na realidade pretendem é a introdução desse Princípio da Responsabilidade Objetiva de forma mais clara e explícita na legislação Portuguesa. Esta forma de proceder vai aliás de encontro à aplicação da Diretiva 2009/103/CE do Parlamento Europeu e do Conselho: “Os danos pessoais e materiais sofridos por peões, ciclistas e outros utilizadores não motorizados das estradas, que constituem habitualmente a parte mais vulnerável num acidente, deverão ser cobertos pelo seguro obrigatório do veículo envolvido no acidente caso tenham direito a indemnização de acordo com o direito civil nacional” e do próprio dever de prudência já consagrado no atual Código da Estrada.”

artigo publicado em pedais.pt

Publicado em can't miss it | Etiquetas , , , , , , | 1 Comentário

fotocycle [141] agosto é fixe

…não se passa nada!

bike to work em agosto

Publicado em fotocycle | Etiquetas , , , , , , , , | Deixe o seu comentário