hoje tem a palavra o subgerente da subcave, e que já não é subcave, das subtis biclas que sublimam as ruas do Porto

Publicado em divulgação | Etiquetas , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

dos aventurosos papa-léguas a pedais

De Lisboa a Baku de bicicleta. “Epá, vamos então”

Jorge Cristovão“A ideia, como tantas outras, tinha o seu quê de maluquice. Ou de loucura, como admite Jorge Cristóvão, sabedor, aos 53 anos, de que talvez o corpo e as pernas não se importassem de o verem desistir desta intenção. Já andava “praticamente todos os dias” em cima de uma bicicleta, a pedalar e a acumular quilómetros, mas daí a ir de Lisboa a Baku, capital do Azerbaijão, ia uma longa distância. Tão grande quanto a tal loucura de pensar em percorrê-la a dar à perna e com duas rodas a transportarem-no. Ninguém se espantaria, portanto, se Jorge ficasse descansado em casa: “Mas se não saísse ficava com aquele bichinho a morder-me: será que era capaz?”

Mesmo com “alguma apreensão”, é isso que vai descobrir — Jorge Cristóvão vai percorrer os cerca de 6.800 quilómetros para, durante 60 dias, ir da capital portuguesa à azeri, onde se realizará a primeira edição dos Jogos Europeus, uma espécie de Olimpíadas só com atletas do mesmo continente. Foi ele, um “aventureiro desta coisa da bicicleta”, a lembrar-se de pegar na bandeira portuguesa e levá-la até Baku. Apresentou a ideia, o Comité Olímpico de Portugal (COP) gostou, aceitou a proposta e, com o tempo, arranjou maneira de alterar um pouco o plano.”…

(Lê mais aqui)

Três mil dias numa volta ao Mundo em bicicleta

Hernani Cardoso“Há quase um ano, Hernâni Cardoso fartou-se da vida que levava em Portugal. Vendeu tudo o que tinha e decidiu cumprir um sonho: partir estrada fora, de bicicleta, para dar uma volta ao Mundo durante oito anos.

Arrancou de Guimarães a 20 de maio. Agora, dez meses volvidos, já passou por 27 países e pedalou 5280 quilómetros. “Às vezes dou comigo a tentar perceber se tudo isto é um sonho ou se é mesmo a realidade”, conta-nos partir do Dubai.

O projeto deste militar na reserva, 53 anos, divorciado e nascido em Gaia, é fazer uma viagem em ritmo brando e passar por locais espalhados pelo Planeta com vestígios de antepassados portugueses.”

(Lê mais na edição e-paper ou na edição impressa)

O chef de cozinha, a bicicleta e os bombeiros

Frederic B Mullera“O espanhol Frederic Barnet Mullera, atualmente, com 74 anos, iniciou uma aventura de conhecer o mundo pedalando, em setembro de 2011, após se aposentar. Para ele a aposentadoria como chef de cozinha foi apenas o início de uma nova fase da sua vida. Ele adquiriu uma bicicleta, se despediu da família e resolveu dar uma volta ao mundo. Em Teresina desde a última segunda-feira (23), onde está hospedado no Corpo de Bombeiros, ele mal chegou e já planeja o seu próximo destino. Segundo suas anotações, Frederic já está viajando há 1.165 dias e rodou cerca de 70.752 quilômetros, mas ainda há muito caminho pela frente.

A curiosidade desperta sonhos e move as pessoas; e foi justamente esse desejo que fez Frederic deixar a sua família para viver uma grande aventura sobre rodas. “Quando eu me aposentei eu percebi que queria ver mais do mundo, viver mais. A vida não havia acabado ali para mim. Então, pensei que devia fazer algo para mim. Comprei uma bicicleta e decidi dar a volta ao mundo para ver as pessoas, conhecer as culturas, as línguas, os hábitos, os costumes, as famílias”, conta.”…

(Lê mais aqui)

Publicado em divulgação | Etiquetas , , , , , , , | Deixe o seu comentário

rafeiro vs. ciclista

rafeiro vs ciclista 1
Por alguma razão há cães que não se dão lá muito bem com bicicletas e têm vocação para perseguir afoitos ciclistas. Talvez seja apenas para sacudir as pulgas, querem dar ao dente num rechonchudo tornozelo, ou porque se sentem intimidados pelo ciclista, o facto é que por vezes cães e bicicletas não combinam. Posso dizer até já possuir alguma experiência na temática como escapar aos pulguentos, mas até ver ainda só atropelei um!

rafeiro vs ciclista 2
Caso algum cão vadio se intrometa no nosso caminho deveremos ter sempre alguns truques na manga. Em primeiro lugar não demonstrar medo aos caninos. Parar e até desmontar da bicla intimida-os e assim eles já não mostram tanta coragem. Ladram um pouquinho e vão embora, provavelmente a rosnar algo do género: “Olha, este não quer brincar!”. Mas caso os vira-latas sejam daqueles que não desistem facilmente e exibem os caninos bem pertinho do nosso tornozelo, resta-nos antecipar uma vigorosa pedalada, sacar do bidon e esguichar um pouco de água no focinho, na esperança de os ver ficar para trás.

rafeiro vs ciclista 3
Ontem à tarde, bem pertinho de minha casa, dou de caras com o audaz e eriçado rafeiro. Numa correria desenfreada, o jeco aparece do nada, direito a mim a ladrar como que a convidar-me para uma corridinha. Parei, ele também parou, e então dei-lhe trela ao desafio. Apenas lhe pedi para esperar um pouquinho, para preparar a minha teleobjectiva telefónica. Lado a lado, eu na ciclovia e ele no relvado, fizemos um pequeno jogo entre o cão e o gato, que resultou num grande divertimento e nas fotos para hoje vos mostrar. O que eles querem é simplesmente brincar.

rafeiro vs ciclista 4
Tenho uma teoria que poderá explicar os cães correrem atrás das bicicletas: Cá para mim o que os move são os ciúmes, porque em todo o caso a bicicleta rivaliza com eles, na qualidade de melhor amiga do homem.

rafeiro vs ciclista 5

“Aaaauuu… ganhei-te por um dente!”… ladra-me o gajo!

Publicado em motivação | Etiquetas , , , , , , , | Deixe o seu comentário

investir, implementar, desfilar

Arruda dos Vinhos vai ter rede de bicicletas públicas e duas ciclovias até ao final do ano

“A Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos aprovou recentemente o projecto de regulamento do sistema de utilização de bicicletas de uso público de Arruda dos Vinhos denominado “Arruvinhas”. O documento encontra-se agora em consulta pública.
O município pretende “implementar uma rede de mobilidade suave em meio urbano para transporte não poluente de pessoas, em trabalho ou em lazer, como alternativa válida ou complementar de deslocação aos modos de transporte habituais e consumidores de combustíveis fósseis”, pode ler-se no site oficial da autarquia.”…

fonte: http://menosumcarro.pt

Alcanena investe 237 mil euros em rede de percursos pedestres e de bicicleta

“Realizou-se no domingo passado, 22 de março, às 16h30, no Auditório do Centro Ciência Viva do Alviela – Carsoscópio, a apresentação pública do projeto “Percorrer e Conhecer Alcanena” – Rede de Percursos Municipais. Este projeto resulta de uma candidatura apresentada pela Câmara Municipal de Alcanena à ADIRN, ao abrigo da ação 3.2.1 – Conservação e Valorização do Património Rural, do Subprograma 3 – Dinamização das Zonas Rurais do PRODER, com um investimento total de 237.525 euros, sobre o qual recai um financiamento de 115.425 euros, com vista à criação da Rede de Percursos Municipais “Percorrer e Conhecer Alcanena”, cujo ponto nevrálgico é a Praia Fluvial dos Olhos de Água. A rede de Percursos “Percorrer e Conhecer Alcanena” é constituída por 11 percursos pedestres, 5 percursos de BTT (sendo um com roadbook), 3 percursos de orientação e 1 circuito de manutenção.”

fonte: http://www.oribatejo.pt

III Encontro de Bicicletas Antigas – Esposende

“A Freguesia de Marinhas, concelho de Esposende irá receber no Próximo Sábado dia 28 de Março de 2015 um Encontro inédito no Norte do País.
Encontro esse que contará com cerca de 400 participantes com a sua bicicleta antiga e trajados á moda antiga que durante a tarde de Sábado irão desfilar pelas principais ruas da Freguesia de Marinhas e da cidade de Esposende.
A concentração tem inicio as 14:30h no Campo de São Miguel em Marinhas e logo de seguida o desfile arranca em direcção á “Quinta da Seara Turismo Rural” onde será servido um lanche á moda do Minho.”…

III Encontro de bicicletas antigas marinhas esposendefonte: http://esposendealtruista.blogspot.pt

Publicado em divulgação | Etiquetas , , , , , , , , , | 1 Comentário

bicicleta

Lá vai a bicicleta do poeta em direcção
ao símbolo, por um dia de verão
exemplar. De pulmões às costas e bico
no ar, o poeta pernalta dá à pata
nos pedais. Uma grande memória, os sinais
dos dias sobrenaturais e a história
secreta da bicicleta. O símbolo é simples.
Os êmbolos do coração ao ritmo dos pedais —
lá vai o poeta em direcção aos seus
sinais. Dá à pata
como os outros animais.

O sol é branco, as flores legítimas, o amor
confuso. A vida é para sempre tenebrosa.
Entre as rimas e o suor, aparece e des
aparece uma rosa. No dia de verão,
violenta, a fantasia esquece. Entre
o nascimento e a morte, o movimento da rosa floresce
sabiamente. E a bicicleta ultrapassa
o milagre. O poeta aperta o volante e derrapa
no instante da graça.

De pulmões às costas, a vida é para sempre
tenebrosa. A pata do poeta
mal ousa agora pedalar. No meio do ar
distrai-se a flor perdida. A vida é curta.
Puta de vida subdesenvolvida.
O bico do poeta corre os pontos cardeais.
O sol é branco, o campo plano, a morte
certa. Não há sombra de sinais.
E o poeta dá à pata como os outros animais.

Se a noite cai agora sobre a rosa passada,
e o dia de verão se recolhe
ao seu nada, e a única direcção é a própria noite
achada? De pulmões às costas, a vida
é tenebrosa. Morte é transfiguração,
pela imagem de uma rosa. E o poeta pernalta
de rosa interior dá à pata nos pedais
da confusão do amor.
Pela noite secreta dos caminhos iguais,
o poeta dá à pata como os outros animais.

Se o sul é para trás e o norte é para o lado,
é para sempre a morte.
Agarrado ao volante e pulmões às costas
como um pneu furado,
o poeta pedala o coração transfigurado.
Na memória mais antiga a direcção da morte
é a mesma do amor. E o poeta,
afinal mais mortal do que os outros animais,
dá à pata nos pedais para um verão interior.

de Cinco Canções Lunares, Herberto Helder *

sleeping hollow* Herberto Helder, o poeta dos poetas, morreu na passada segunda-feira, aos 84 anos.

Publicado em motivação | Etiquetas | Deixe o seu comentário

hoje tem a palavra o guru das biclas da Inbicta

mister Barbosa aka Capas Peneda

Publicado em filme | Etiquetas , , , , , , , , | 1 Comentário

cicloviando

Na garupa das minhas biclas cada dia é diferente. A luz é diferente, o tempo é diferente, nada fica indiferente ao meu estado de espírito. Não é apenas a minha alternativa viável como meio de transporte, é meio caminho pedalado para amplificar a boa disposição. Frases do tipo, “fazes tu muito bem” ou “gostaria de ter essa sorte” são conversas a que vou estando habituado… Aproveito cada momento.

cicloviando

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

passe a publicidade [69] House Industries: Velo

houseind.com

Publicado em filme | Etiquetas , , , , , | Deixe o seu comentário

bicicleta do povo

O Bruno Pisco gosta de andar de bicicleta e gostaria ver o seu antigo Bairro em movimento…

bicicleta do povo

“Descrição

Esta atividade parte de um grupo de jovens moradores de Queluz que tem dinamizado diferentes atividades comunitárias onde se procura aproximar moradores, através de práticas desportivas e outras, onde todos têm lugar para dar as suas ideias, e para as concretizar coletivamente.

Através da prática coletiva de bicicleta, dar a conhecer e valorizar esta zona, seja aos moradores da freguesia como a outros visitantes e turistas.

Com a ciclo oficina pretende-se criar um espaço com condições para arranjos, e partilha de conhecimentos e aprendizagens entre todos, de forma a favorecer a bicicleta como transporte em meio urbano.”…

Podes ler e saber mais deste projecto aqui, em comunidadeedp.pt/todosqueremosumbairromelhor/ideia/1324

Publicado em divulgação | Etiquetas , , , , , , , | Deixe o seu comentário

proposta Lisboa Horizontal

“Propomos uma rede lógica de ciclovias planas para Lisboa, com inclinação entre 0% e 4%, visível na rua, ligando as principais zonas da cidade.

Gosta?
Lisboa Horizontal candidatou-se ao concurso Ideias de Origem Portuguesa da Fundação Calouste Gulbenkian – façam favor de votar e partilhar !

2015.ideiasdeorigemportuguesa.org/ideias/78

Acreditamos na bicicleta como um meio de transporte alternativo, viável e promotor de Felicidade Individual e Colectiva, que promove a Sustentabilidade Económica e Ambiental das Sociedades!

Mais do que a utilização das bicicletas de forma lúdica ou recreativa, o Projecto Lisboa Horizontal visa criar condições físicas e exequíveis (conceito inspirado nas linhas de METRO) que promovam a circulação de bicicletas na cidade de Lisboa, numa óptica utilitária e pragmática, abrangendo de forma massiva públicos-alvo que vão desde a classe trabalhadora aos turistas, passando pelos estudantes, numa cidade cujo desafio de sustentabilidade ambiental se apresenta como uma das grandes prioridades futuras!

Crescimento Económico, Criação de Emprego Local, Aumento da Productividade, Melhoria da Qualidade Ambiental e Diminuição das Despesas com a Saúde das Propulações, são apenas algumas das vantagens abordadas em diversos estudos (Business Insider Mag “13 Reasons You Should Start Biking To Work, Mandi Woodruff, 2012) e publicações (ex. “Bikenomics: How Bicycling Can Save The Economy, Elly Blue, Microcosm Publishing, 2014), baseados em casos reais, por esse mundo fora!

O Projecto Lisboa Horizontal afirma-se assim como um motor de mudança em prol de uma Sociedade Mais Feliz e Económica e Ambientalmente Sustentável!

facebook.com/lisboahorizontal
bxlx.eu/lisboahorizontal

Publicado em divulgação | Etiquetas , , , , , , | Deixe o seu comentário