reciclando [43] porque o tamanho realmente conta

Nota prévia: Atendendo a que é este um dos postais de maior sucesso aqui nabicicleta.com, reconheço que muita boa gente vem aqui parar ao engano. Tem malta que acha que uns centímetros a mais pode fazer milagres, sendo que a dúvida que os/as traz por cá é o quesito de saber se foram abençoados pela natureza!

Minhas senhoras e meus senhores, devo recordar que este é um blogue de boas famílias. Sendo também importante saber o que fazer com a ferramenta, aqui o que mais importa é a bicicleta, não só dá prazer e traz felicidade e que para tal o tamanho realmente conta.

Reciclando…

Pedalar sempre foi considerado um hábito saudável e a bicicleta tem cada vez mais adeptos dispostos a sentar o rabo no selim e ganhar anos rodando as pernocas.

“Olha lá, tudo que pedalas que bicicleta me aconselharias?”

Só de ouvir um amigo afirmar que está a pensar voltar às pedaladas já é uma óptima novidade mas, antes da primeira volta aos pedais, é fundamental reflectir nos cuidados prévios a ter para que o magnífico acto de pedalar seja de facto um acto de prazer e não uma fonte de problemas, de dores de cabeça e em algumas partes sensíveis do corpinho.

Escolher uma bicicleta é como escolher um par de sapatos. Cada pessoa tem o seu tamanho certo. Pois se, como o sapato pequeno vai apertar os calos o sapato se for grande vai saltar do pé, pedalar uma bicicleta que não é do nosso tamanho vai ser uma viagem muito curta.

O que fazer então para encontrar a bicicleta perfeita para nós?

Há pelo menos duas formas para o fazer.

Para quem fez uma recente incursão no ciclismo ou está a pensar pedalar com regularidade, recomenda-se iniciar as pedaladas com uma bicicleta de passeio, nem que seja emprestada. Experimentar e testar as suas necessidades é o primeiro passo para encontrar a bicicleta perfeita, aquela que não só é a nossa cara como a do tipo de modalidade ciclística que desejamos praticar. Também poderá ser aquela bicicleta que herdamos e pretendemos restaurar. Em todo o caso, antes de comprar/reabilitar/restaurar uma bicicleta devemossempre observar se o tamanho do quadro é proporcional à altura do pretendente e qual o tipo de ciclismo que deseja praticar, beneficiando assim da sua biomecânica e desempenho. Quando definir o que realmente quer, tamanho e tipo de quadro para melhor desfrutar do ciclismo, deverá observar as medidas anatómicas para melhor adaptação da pessoa ao equipamento. A bicicleta precisa ser personalizada.

Para melhor incorporar o ciclista à bicicleta, dependendo da altura e peso do ciclista, através do bike fit (ajuste da bicicleta, traduzindo à letra) vai ser determinado o tamanho do quadro e quais os ajustes a fazer para o “encaixar” na perfeição. A postura e movimentos a serem feitos na bicicleta devem estar bem afinados, caso contrário, em pouco tempo, podem surgir maselas corporais indesejadas. São disso exemplos o selim, que deve estar à altura ideal. Caso esteja muito baixo ou muito alto, certamente vai ter problemas nas articulações dos joelhos, na coluna, ligamentos, lombar, cervical, ente outras possíveis mazelas.

Para saber o tamanho do quadro, determinar a medida entre-pernas (cavalo) é fundamental para a escolha da bicicleta.

Para medir a altura da perna deve estar descalço. Assim,  com uma fita métrica mede-se desde o solo até atingir o entre-pernas, onde o rabo senta no selim. Depois, com essa media multiplicada por 0,65, chega-se à medida do quadro. Por exemplo se uma pessoa tem 80cm de perna (80cm x 0,65) neste caso um quadro de tamanho 52 é o ideal. Também é conveniente saber o tamanho do tubo horizontal, a distância entre o selim e o guiador (guidão em brazuca), mas a altura é o mais importante na escolha do quadro. A altura e comprimento podem depois ser ajustados regulando o selim em altura, a altura do guiador, bem como a distência entre o selim e o guiador

A regra para as bicicletas de montanha é diferente. Geralmente o tamanho destas é tido em polegadas. Obtendo-se o tamanho da perna da mesma forma, a regra é convertê-lo em polegadas e subtrair-lhe 14.

Com o exemplo do mesmo tamanho: 80cm = 31,49” – 14 = 17,49. Então o quadro de montanha ideal para mim será um 17 ou 18, que corresponde ao M, o tamanho intermediário e que satisfaz a maioria da estatura da nossa população. Actualmente, em vez da numeração em centímetros ou polegadas, muitas marcas utilizam as medidas S, M, L, XL, tal como uma peça de vestuário.

Escolher a bicicicleta ideal, aquela que se adapte na perfeição ao nosso corpo é, como já vimos, fundamental. E não é num supermercado que a vais encontrar. Para um atendimento profissional e especializado, no sentido de esclarecer todas as nossas dúvidas e obteres orientação adequada para todos os detalhes e dúvidas, especialmente quando não temos a certeza qual é a bicicleta ideal, o mais recomendável é procurar ajuda com profissionais de lojas especializadas cujo conhecimento e prática são necessários para prestar um bom aconselhamento e orientação.

E pronto, agora que já sabes qual é o tamanho da tua… coisa, encontra a tua bicicleta e sê feliz com ela.

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em motivação com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s