Arquivo da Categoria: o ciclo perfeiro

da Liberdade

A independência envolvida a pedalar uma bicicleta permite a liberdade de escolher o nosso próprio caminho. Desfrutar da natureza, em qualquer lugar, fazer parte do ambiente, da calma vastidão do oceano e da cacofonia das coisas naturais. Na bicicleta traçamos … Continuar a ler

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

o ciclismo e a arte urbana

Com traços característicos, grafittis e outras formas de arte, vários artistas retratam nas paredes a sua vivência na atmosfera urbana. Os seus trabalhos gráficos abordam as culturas da rua. Através da sua técnica, uns deixam a sua pegada característica, outros … Continuar a ler

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

cicloturismo, o costume e a cultura de pedalar

Foi durante o meu passeio pedestre pelas amendoeiras floridas, e com o recurso ao zoom da objectiva, que fui surpreendido com a passagem de um par de excursionistas em bicicleta, daqueles que fazem do turismo de bicicleta o verdadeiro cicloturismo, … Continuar a ler

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

do tipo, “percebes ou queres que faça uma foto?”

Diálogo numa destas manhãs no local de trabalho: – Ó Paulo, o qu’é isso do comute? – “Commute” quererás dizer! – Hããã! Ou isso…  Essa coisa que tagas nas tuas fotos com a bicla! – Ora bem, como te vou … Continuar a ler

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

não, ainda não é a minha pré reforma!

Chegou a hora da minha pedalada pós-laboral. Encerrado o expediente, arrumo o kit do dia-a-dia na mala de selim, solto-a do aloquete, ligo o contador e entro em modo solitário. Só eu e a minha bicla. Mesmo debaixo de um … Continuar a ler

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

da Baixa à Cantareira

No meu commute pós laboral, fujo dos gases de escape e do rugido mecânico para um pequeno refúgio de paz e sossego, a Cantareira. Quase a chegar à Foz do Douro, esta zona histórica da cidade do Porto resguarda um … Continuar a ler

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

não sei se do frio ou do f.d.s. que está à porta, mas hoje sinto-me eléctrico!

A primeira linha de eléctricos da Península Ibérica foi inaugurada no Porto a 12 de Setembro de 1895. Nestes quase 124 anos, a rede de linhas de eléctricos teve um importante desenvolvimento, cobrindo praticamente todo o território urbano, chegando ao … Continuar a ler

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

rumo a 2019

Bora lá entrar no novo ano, com o pé direito, um passo de dança ou a roda da frente. Brindar à vida junto da família e dos amigos. Bom Ano e boas pedaladas

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , | 2 Comentários

arrotar postas de pescada

“A Chica Fininha Gingando pela rua Ao som do Lou Reed Sempre na sua Sempre cheia de speed Segue o seu caminho..” Ia eu na brasa, a cantarolar o clássico tema tripeiro quando, assim de repente, um flipado ao bolante … Continuar a ler

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

a segunda pele de dona Tripas

“Depois desta foto, tão cedo dona Tripas voltará a deixar a sua marca registada neste meu álbum fotográfico. A principal protagonista da série #tripasbicla ficará em quarentena por tempo indeterminado. Eu e esta minha mania de destruir quadros! É que … Continuar a ler

Publicado em o ciclo perfeiro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário