fotocycle [172] reset

Espreito a janela com a soneira do costume. Lá fora outro dia apático. Os dias curtos sempre me deixam letárgico, mas sair de casa bem cedo a pedalar, ao arredondar a primeira curva já se está acordado e revigorado para o que aí vem. Sente-se a brisa matinal que morde a preguiça, a fresca aragem que toca no rosto, flui pelas narinas e insufla os pulmões de vida. Depois de um saboroso fim de semana prolongado sente-se outra energia. O meu humor retoma os níveis normais e com ânimo renovado dou ritmo às rodas a caminho do trabalho.

reset

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em fotocycle com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

2 respostas a fotocycle [172] reset

  1. Nelson Branco diz:

    “Sente-se a brisa matinal que morde a preguiça, a fresca aragem que toca no rosto, flui pelas narinas e insufla os pulmões de vida.” – não diria melhor.

    Liked by 1 person

  2. Pingback: poeira das estrelas | na bicicleta

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s