do ferro velho se faz novo

Que carcaças velhas a apodrecer numa sucata podem voltar a ter alguma utilidade, mesmo como meio de transporte, muitos haviam já pegado nessa ideia. Desta vez o ferro velho foi reciclado numa forma mais evoluída: numa bicicleta. Os criativos da Lola Madrid resolveram ir mais além e colocaram a ideia em prática no projecto Bicycled (Bicycle+Recicled)

Bicycled

Reduzir, Reciclar, Reutilizar. A política dos 3 rês faz cada vez mais sentido e num chaço velho há um filão de acessórios que podem ter uma segunda vida. Do aço molda-se o quadro, a borracha da correia de transmissão serve de corrente, faróis que voltam a ser faróis, dos estofos formam-se selins e punhos, dos puxadores das portas criam-se apertos rápidos. A imaginação não tem limites. Além da questão ambiental, a bicicleta é também um meio de transporte saudável e o projecto Bicycled renasce a oportunidade da velha arte das bicicletas feitas à mão, o que resulta em peças únicas.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em uma boa ideia com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

2 respostas a do ferro velho se faz novo

  1. Nuno Silva diz:

    Tenho uma bicicleta de ciclismo com 30 anos que está em mau estado de conservação e gostava de me ver livre dela.

    Posso enviar email com uma foto para verem o estado em que está. O meu email é silva.1973.nuno@gmail.com

    Têm alguma sugestão para resolver esta questao?

    Atentamente,
    Nuno Silva

    Gostar

  2. paulofski diz:

    Nuno,

    Pois tenho pena que se queira ver livre da sua velha bicla de ciclismo. Um restauro ou apenas uma limpeza e ficaria aí com uma preciosidade, para dar umas voltas ou simplesmente perdurar as boas memórias.

    Este postal já tem mais de 5 aninhos e visou apenas a partilha de um projecto em que nuestros hermanos recolhem e reciclam velhas relíquias de duas rodas. Eu não faço recolha de bicicletas, já tenho que chegue lé em casa, mas sei quem lhe poderia dar guarida e uns bons retoques à princesa. Não sei onde o Nuno reside, mas caso seja no Porto ou arredores o meu amigo Tiago, CEO e benemérito da Sub 954, na Rua Oliveira Monteiro, possa estar receptivo. (ver link da Sub 954 na barra lateral).

    Cumprimentos

    Gostar

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s