inverno

 

Vagueio vadio num espaço que me limita a existência. Desperto num lugar comum, entre sorrisos e carinhos, de afagos e delicadas brisas que me acalmam o alento. É o indefinido de mim que se apresenta reflectido no firmamento, cujo luzir da manhã me revela o presente. Não me detenho em águas tumultuosas, cujas ondas beijam ferozmente as areias da vida. Não me sinto dormente pelo gélido vento que me tolda os sentidos num caminho de aflição e desassossego. Percorro o caminho, saboreando cada partícula da chuva com uma sofreguidão e avidez como se me tivesse transfigurado numa criança de desejos incontidos. A estrada que me move está forrada de algodão doce, abençoada brandura que me intoxica os humores. Não lhe sinto azedume, travo amargo ou dificuldade. Não lhe vejo obstáculos que me firam o rodar. Miro um horizonte límpido, cuja linha do infinito me cumprimenta num aceno feliz e convidativo. Prossigo, liberto de tudo o que me apoquenta, numa pedalada segura, firme onde os pormenores da vida se aparentam cristalinos como as águas de um rio feliz e calmo.

 

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em 1 carro a menos, ambiente, motivação com as etiquetas , , . ligação permanente.

7 respostas a inverno

  1. >Isso de andar em estradas forradas a algodão doce não te dá cabo das engrenagens da bicicleta?

    Gostar

  2. Nanny diz:

    >Pareces apaixonado, no mínimo enlevado…Há momentos assim… em que nada parece poder perturbar-nos… sabe tão bem… chamo a isso saborear a vida.Beijoca e bom fim de semana

    Gostar

  3. FM diz:

    >É bom, muito bom, quando se consegue ser uma criança de desejos incontidos…Abraço e Bom Fim-de-Semana!(já marcaste as Amy-Férias? – risos)

    Gostar

  4. >Quem me dera reagir assim à chuva, Paulo

    Gostar

  5. Kok diz:

    >Se as manhãs frias e chuvosas de Inverno te oferecem tão gulosas estradas, temo que passes a sofrer de diabetes.É que o Verão ainda vem longe…1 abraço pah!

    Gostar

  6. Teté diz:

    >Andar de bicicleta à chuva em estradas de algodão doce? Enfim, preferia ficar no sofá com o algodão doce, mas há gostos para tudo… 😀

    Gostar

  7. Laura diz:

    >Se consegues ser assim, e se entre tufos de algodão doce e a chuva que cai, ainda te sentes feliz, és um rapaz do caraças…tamém o Porto ganhou ao Braga, só podia…Um beijinho e feliz dia de hoje.laura

    Gostar

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s