desta coisa do cycle chic

O termo “Cycle Chic” evoca visões de modelos elegantes, vestindo roupas de moda, sapatos de etiqueta, óculos de marca, cabelos ao vento, junto a distintas bicicletas para ilustrar o seu fascínio, não como uma missão mas como uma forma natural de viver e desfrutar as pedaladas.

Alguns de nós, que dão um uso mais vasto à bicicleta, não tinham conhecimento desse fenómeno. Não podemos negar a sua popularidade dentro de um determinado segmento da sociedade. Redundantemente tornou-se uma questão de moda e como tal deve ser considerada. Cycle Chic é uma ideia com múltiplas definições e conceitos que divergem, dependendo de quem usa a bicicleta, no dia-a-dia, ao fim-de-semana, de vez em quando, cada um dentro do seu movimento.

Começou em 2007 quando o jornalista, cineasta e fotógrafo Mikael Colville-Andersen decidiu colocar um número crescente de fotografias num blogue sobre a cultura da bicicleta em Copenhaga, o copenhagencyclechic. Fotos que documentavam a vida social na capital mundial da bicicleta. O feedback sobre esses momentos foi positivo e houve claramente um crescente interesse noutras partes em ver como a bicicleta era uma parte integrante na vida da capital dinamarquesa. Especificamente sobre como os seus habitantes desmistificaram o uso da bicicleta e a utilizavam com toda a naturalidade, de pessoas comuns que vestem roupas comuns e pedalam bicicletas comuns. Este blogue lançou um movimento global, uma tendência de moda e do iminente retorno da bicicleta como transporte na paisagem urbana.

Só que, apesar desse início prometedor, os criadores querendo lançar as bases para um novo movimento decidiram escrever um manifesto que veio estragar um bocadinho a coisa. Porque o que interessa realmente é promover e estimular o uso da bicicleta, estou ciente de que um certo activismo é também importante. Não são mais inspiradores os ciclistas que se deslocam para trabalhar usando roupas chiques dos que vestem roupas vulgares ou até mesmo as especificas do ciclismo desportivo. Para pedalar não vejo que haja necessidade de usar roupas de alta costura. O que me faz mover de bicicleta é a necessidade de me fazer transportar de A para B. Considero a bicicleta como um meio de transporte, qualquer que seja o modelo, e não apenas como mero suplemento para o meu próprio estilo. Mais do que tudo é preciso valorizar que se ande de bicicleta.

foto: Jorge Manuel Silva Carvalho

No entanto há um aspecto deste movimento que me seduz. Relacionar as bicicletas com a moda supostamente atrai mais gente para o ciclismo, especialmente do género feminino. Mas será mesmo necessário? Deverão as mulheres se preocupar mais com a aparência e o estilo quando pedalam? Sim, claro, mas andar de bicicleta deve ser o principal motivo, se bem que tendências e aparência física em cima de uma bicicleta combinam muito bem. A melhor dica que se pode dar será a de se vestir o que se sente mais confortável, para melhor desfrutar das pedaladas.

Incentivar as pessoas a aceitarem a bicicleta como meio de transporte é um objetivo nobre. Enquanto não há nada de errado em vestir com elegância, num mundo cheio de problemas praticamente insuperáveis, como a crise económica, o desemprego, a pobreza, a dependência energética, as questões ambientais, a moda não deve ser apontada como a principal razão para se optar pela bicicleta. As bicicletas ajudam a reduzir o nosso impacto sobre o meio ambiente, melhoram a nossa saúde, humanizam as nossas cidades e reduzem o nosso custo de vida. Pedalar é chique. E por tudo isso também eu sou um ciclo chico. 🙂

foto: Ana Pinheiro

fotos do Porto Cycle Chic. Reportagem e vídeo no Jornal Público

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em motivação com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s