no Audace

O Audace (Audax) é o evento de cicloturismo mais antigo do mundo. A sua história começa em 1891 quando Pierre Giffard, jornalista francês e obstinado cicloturista, criou o desafio fantástico de pedalar os 600km que separam Paris de Brest e depois fazer todo o percurso de volta. Parecendo uma loucura, Charles Terront completou o desafio em 71 horas e 22 minutos. Com 1.225 km de extensão, este desafio é a “Volta à França” dos cicloturistas de longa distância e chega a reunir actualmente mais de 4 mil participantes. Em 1897, um grupo de cicloturistas italianos percorreu os 230km entre Roma e Nápoles. Pela audácia da proeza, e tendo em conta as condições e equipamentos existentes à época, a estes aficionados das pedaladas foram chamados de audazes, o que levou dominar-se a prova de “Audax”. A palavra “Audax” provém do latim e significa audacioso, corajoso. É o nome dado a este evento cicloturistico, não competitivo e de longa distância, conhecido internacionalmente também pelo nome de “Randonnée”. São eventos de massa muito comuns na Europa, na América e na Austrália. No início o Audax surgiu como uma prova competitiva, onde eram aceites cicloturistas entre os participantes, mas em 1951 a prova torna-se não competitiva. O Audax consiste em terminar uma distância pré-determinada dentro do tempo limite, pedalando no seu próprio ritmo. O conceito utilizado nos eventos Audax possibilita a quase todos os utilizadores regulares de bicicleta, aos que pedalam de forma recreativa e ocasional, ou principiantes determinados, de desfrutar do prazer de participar em eventos que representam um objectivo e atingem altos padrões de satisfação pessoal, reconhecidos internacionalmente. Os Audax tendem a atrair ciclistas profissionais mas o limite máximo de velocidade média, a não publicação de resultados e a proibição do uso de veículos motorizados de apoio, garantem que os eventos não se transformem em provas competitivas. Por exemplo, o limite na velocidade média e mínima é de aproximadamente 15 km/h, para distâncias até 600 km. Ao longo do percurso existem postos de controlo com horário de abertura e fecho pré-determinados. Os eventos são organizados por clubes. As regras variam de acordo com cada evento, mas o espírito é o mesmo de sempre: enfatizar a realização pessoal e o prazer de pedalar em grupo, em detrimento da competição.

Tendo feito já alguns Audaces particulares, ontem participei no meu primeiro desafiozinho Audace. Foram apenas 100 Km às voltas pelo Porto, Gondomar e Gaia, numa manhã gira, bem gelada e com um excelente convívio. Até que não estive nada mal e as minhas pernas também não!

Advertisements

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em marcas do selim com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

5 respostas a no Audace

  1. César diz:

    Olá,
    Parabéns pela participação.
    Quanto ao Audax Club Parisien, em Portugal, é a Associação de Randonneurs de Portugal (randonneursportugal.pt) que implementa os BRM’s com homologação certificada.
    A 31 de Maio há o primeiro brevet de 2012, aí em cima, em Esposende (http://www.randonneursportugal.pt/calendario/)
    Cumprimentos,

    Gostar

  2. paulofski diz:

    Cumprimentos César. Obrigado pelo esclarecimento. Continuação do um excelente trabalho.

    Gostar

  3. T diz:

    Quando for grande também quero acabar um audace e se não for pedir muito, uma bicicleta de estrada LOL!

    Gostar

  4. Anónimo diz:

    Ou um GPS, ou quem sabe esperar pela companhia de quem conhece os caminhos! :). Sabes T, o Audace é como uma corrida de Alley Kat mas em ponto XXL, onde o que se procura é desfrutar de uma boa pedalada, em boa companhia e conversa, descobrir locais e percursos outrora desconhecidos, incentivar e puxar uns pelos outros, chegamdo à meta nem que seja em último. Volta a tentar mesmo que seja numa BTT. Abraço

    Gostar

  5. T diz:

    😉 Lição aprendida da maneira mais dura.

    Gostar

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s