desafios a pedal são comigo

Desta vez a provocação foi-me dirigida pelo nosso amigo tasqueiro. O Miguel sugeriu-me fazer em grupo o Porto-Santiago a pedal, o que de imediato topei.

Para uma viagem tripartida por vários dias e km’s q.b., atravessando bosques, passando por aldeias minhotas e paisagens galegas, o calçado que a Etielbina usa para as minhas urbanidades não se coaduna com calhaus soltos e caminhos de cabras. Vai daí, matutei qual seria o pneumático mais em conta dos chamados “cross country”. Pesquisei e encontrei umas solas em conta para empreender tal viagem. E antes mesmo de dar ao pedal até à mega-superfície-das-coisas-jeitosas, dei um pouco mais às teclas até encontrar os alforges (coisa que já havia pensado sem ter ainda encontrado as ideais). A velha mochila que usava pendurada no bagageiro lá ia desenrascando mas o que eu preciso é de uma coisa de qualidade, razoável capacidade de carga, que desse para se separar e usar um de cada vez. Touché.

– E porque não vais lá!? Olha, até que não é mal pensado, não senhor! Depois do propósito, bastava-me delinear o percurso até à dita cuja mega-coisa para as bandas de Santa Cruz do Bispo. Como entretanto me dava jeito passar por casa, tomei o percurso habitual. De lá segui pela nova via até à movimentada Estrada da Circunvalação para rumar em direcção ao mar. Passado o cabo das tormentas da Rotunda AEP, a bicicleta já voava impulsionada pela gravidade e, aqui e acolá, pelas minhas pernas. Ao largo do Parque da Cidade entrei em Matosinhos, tendo o bónus de mais à frente poder apreciar as barraquinhas montadas para as festas do Senhor do mesmo. Em Leixões desviei para a ponte móvel que, se estiver aberta, atravessa-se na maior das facilidades. Já do lado de lá, em Leça, coloquei as rodas na única ciclóvia existente e rumei em direcção à Quinta da Conceição para depois esbaforir avenida da Exponor acima.  Um pouco mais à frente entrei na wonderland para muitos, na quase  neverland para mim. E como já sabia ao que ia, demorei pouco tempo às compras e num instantinho deixei a bina de ancas largas.

De sacolas instaladas no lombo da bicha, pneus novos lá dentro e tudo, retornei pelo mesmo caminho e, como tudo o que sobe também desce, quando dei por mim já estava de novo a atravessar o porto de Leixões. Sem pressas, aproveitei para ver as modas na praia de Matosinhos e também deglutir um suplemento energético. O magnum de amêndoa nem teve hipóteses, glup, e o ar do mar ajudou também a absorver energias para a última fase da jornada.

Já a pedalar pelos carreiros do Parque da Cidade deu para notar que a Etielbina, a continuar assim, um dia terá de ir ao “peso pesado”. E pronto, tocou subir avenida da Boavista e ainda me dispus a uma boa suadeira numa sã competição com automobilistas de ocasião quase até casa. Assim, a preparação física e o test-drive à máquina prosseguem ao melhor dos ritmos.

E quem quiser espreitar está aqui o mapa da etapa do final do dia.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em testemunho com as etiquetas , , , . ligação permanente.

5 respostas a desafios a pedal são comigo

  1. Fantástico Paulo! Can’t wait.

    Abraço!

    Gostar

  2. Paulo, não queres fazer um mapa no google deste percurso para colocar no blogue? Tenho poucas coisas mapeadas para os lados de Matosinhos.

    Gostar

  3. paulofski diz:

    O mapa que está no post foi um bocado mal ajambrado. Foi o que pude fazer na torradeira do gabinete. Vou tentar fazer um melhorzito.

    Gostar

  4. Pingback: A Grande Crónica do Caminho – Tomo 1, do Porto a Viana, ou apenas o Prólogo. « Um pé no Porto e outro no pedal

  5. Pingback: da série: dona Etielbina vai para a aldeia [parte I] | na bicicleta

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s