… do tipo assolapada

É só minha, a minha bicicleta
Companheira, amiga e sedutora
Não posso resistir que assim seja
Juntos, em movimento, pelo mundo fora

Aos meus olhos a mais bela e atraente
Com seu quadro básico e elegante
Desde que a vi não mais sou o mesmo
Possuí-la é uma emoção emocionante

Voando, nela pedalo sem pressa
Com a sua mecânica simples e perfeita
No asfalto, na terra ou rua pavimentada
Planando e subindo na minha eleita

Sobrevoar o trânsito
Fugir à poluição
Libertar a mente
Espantar o peão

Me leva para a praça, para o rio e para o mar
Pelo parque, às compras, para ir trabalhar
À chuva e ao vento com um sorriso na cara
É receita, terapia, a droga que me sara

A levo para casa e subo o elevador
A penduro na parede, comigo sempre ao redor
Velocípede, que maravilhosa invenção
A minha bicicleta, que grande paixão…

o problema,
é que não sei qual,
portantos,
desejo todas por igual 🙂

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em o ciclo perfeiro com as etiquetas , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s