diz que é no Porto que se perde mais tempo no trânsito

És condutor na Invicta, vives enlatado, perdes demasiado tempo e lês-te este artigo? Gostarias de optimizar o stress no trânsito? Então lê as dicas que aqui deixo e faz a tua contribuição, porque tudo o que está mau pode ficar péssimo.

1. Estás a circular na faixa da esquerda. É à esquerda que a malta gosta de acelerar. Lá a geringonça manda. Olha, o gajo atrás de ti a dar-te máximos! Não o deixes passar. Ultrapassar é muito feio, e mais a mais já vais para além dos limites de velocidade!!! Se o espertinho guinar para a direita, vais também para a direita. Se passar para a esquerda voltas também para a esquerda. Deixar passar, nunca! É uma questão de honra! Se estás à frente é porque chegaste primeiro.

2. Engarrafado outra vez? “Que chatice, pá! Esta cidade assim não vai a lado nenhum. Há minutos que a bicha não se mexe!” A faixa do meio está a parar e arrancar mais vezes? Força, mete lá o carro, não sejas piegas nem agradeças ao morcão que te deu a benesse. Tem cuidado, os gajos da direita estão sempre atentos a folgas. Não dês hipótese. Protege os flancos e mantêm-te atento, não vá teres de recuperar a vez à bruta. Quem disse que no meio está a virtude é parvo. Há minutos que não andas um metro e a fila da esquerda voltou a andar! Mostrar que estás impaciente é sinal de fraqueza. A pressa é inimiga da perfeição.

3. A gaja na faixa da direita deixou o Smart ir abaixo! Anda, acelera, aproveita a vaga e mostra-lhe que és macho. Quem a mandou distrair-se com o blush, o rímel, ou lá o que é aquilo? Aquilo não é um carro! Olha, olha, o espertinho que se quer meter à tua frente. Rrrrrrhhhhiiii… “Oh pá, tem lá calma que o mundo não vai acabar!”. Abre a janela e grita amigavelmente para que o gajo saia mais cedo de casa. Em caso de necessidade usa o vernáculo como forma de comunicação. A exibição do dedo médio é sempre um meio a ter em conta.

4. Queres sair da VCI (Bué de Carroças Imóveis) mas só em cima da saída deves dar isso a entender. Porquê? É simples. Já pensaste se dás pisca a 2 metros da saída que pretendes e, de repente, te lembras de algo que te faz desistir? Isso poderia gerar um erro de entendimento e defraudar as expectativas do condutor que te persegue em se chegar mais à frente.

5. No semáforo vermelho nunca deixes a primeira engatada. Fica tranquilo, fuma um cigarrito, tira aquele macaquinho acumulado, aumenta o volume do auto-rádio e ouve as notícias do trânsito. Não desanimes. Tira uma selfa e actualiza o Face. Depois, quando o sinal verde dos peões começar a piscar engata a primeira e acelera em falso. Isso deixa os de trás bem felizes e evita buzinadelas precoces.

6. Vais deixar os filhos à escola? Então salta para o ponto 2.

6.1 Vais deixar a(o) namorada(o) ou a esposa(o) a meio do caminho? A despedida no carro pode ser uma boa altura para preliminares. Certamente quererás aproveitar cada momento como se fosse o último. Não tenhas pressas e que não se excitem porque um gajo não é de ferro!

6.2 Pára o carro em segunda-fila, liga os quatro piscas só para legitimar a coisa e demora o tempo que entenderes. Se buzinarem por estares a empatar, solta um dedinho maroto e diz que estás ocupado, a trabalhar, ou coisa assim.

7. És motociclista? És o rei da estrada e tens de dar nas vistas. Há que evidenciar a potência do teu maquinão. Todos têm de notar a tua presença. Ziguezagueia e fura pelos carros. Demonstra a tua destreza e técnica. Motoqueiro que é motoqueiro nunca fica parado no trânsito. E depois, que piada tem andar de moto e não fazer uns rateres? Vrummmm…vrummm, traque…traque…traque…

8. Viste um acidente? Sê solícito. Abranda, pára mesmo. Deixa todo trânsito atrás de ti a passo de caracol. Aguça a curiosidade e aproveita para, logo ali, fazer o teu orçamento. Mas não percas tempo com ajudas e assistências. Sempre virá outro entendido no assunto e que terá mais tempo para isso.

9. O teu carro morreu no meio daquele trânsito caótico? Sempre é uma boa altura para se fazer uma prece à sua alma. Sim, porque os carros também têm alma, que diacho! Se tiveres um terço pendurado no retrovisor, utiliza-o. Uma reza bem feita, para aí umas 100 Avé Marias e uns 10 Padre Nossos devem ser suficientes. Depois faz figas e liga o carro. Pode ser que haja um milagre, ou um reboque.

10. Se não queres fazer essas figuras tristes, vai de bicicleta!

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em ele há coisas! com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a diz que é no Porto que se perde mais tempo no trânsito

  1. Nelson Branco diz:

    Quem conhece o Porto pode, seguramente, posicionar-se melhor no texto, quem não conhece, poderá adaptar à sua realidade ou não fossem os casos comuns a qualquer estrada atafulhada de carros!!!
    Felizmente a cada passagem pela Invicta observo que cada vez são mais o número de pessoas a circular de bicicleta, são cada vez mais as bicicletas aparcadas junto a estabelecimentos, em postes e sinais de trânsito… uns dizem que é moda… eu quero acreditar que é uma mudança de paradigma.
    Carago, um excelente texto cheio de humor!!!

    Liked by 1 person

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s