eu “vi bem o filme”

O caso está a tomar as devidas proporções, tanto pela sua gravidade como pelo sacudir de responsabilidades do comando da GNR de Aveiro ao comportamento agressivo e irresponsável do interveniente causador do incidente, o guarda Rodrigues, militar da GNR de Lourosa, Santa Maria da Feira. Uma família que seguia de bicicleta para casa, quase foi atropelada, foi depois insultada e ameaçada por um agente da GNR. O filme já vinha sido divulgado desde o último domingo nas redes sociais e hoje a notícia traz a identificação do sujeito (clicar para ver).

GNR abalroa ciclista na estrada

Certa manhã de um sábado bem disposto, numa das minhas pedaladas em modo desportivo e relaxado, também tive a minha quezília com um “guarda” motorizado à paisana, o qual, e pelo que me foi dado presenciar no filme desta notícia, pelas características e semelhanças do personagem e seu veículo, poderia muito bem ter sido o mesmo fulano mal disposto que me tentou estragar o dia.

N12 ponto negro antiga Fábrica do Cobre
Na Estrada Interior da Circunvalação (N12), ao fundo da recta junto aos terrenos da antiga Fábrica do Cobre, quem conhece bem o local sabe que existe ali uma bifurcação um tanto ou quanto manhosa para os ciclistas: quem segue em frente, pela faixa da direita, entra numa rua de acesso à VCI; quem segue pela faixa da esquerda contínua a circular pela Circunvalação. Ora, sabendo-se que ali o maior volume de tráfego segue em frente, para a VCI pela Rua das Linhas de Torres, a certa altura o ciclista experiente e conhecedor do local sabe que para se preservar terá de se posicionar no centro da via, entre as faixas, pois terá forçosamente de continuar a circular pela Estrada da Circunvalação. A velocidade excessiva e alguma incúria de alguns automobilistas são bem explícitas naquele ponto negro da N12. Como habitualmente faço, e assim que passo a saída à esquerda para a zona residencial, coloco-me na faixa da esquerda (seta azul) dando a direita aos que querem seguir em frente (seta vermelha).

Como dizia, numa certa manhã de sábado um automobilista quis implicar comigo. Insultou-me e eu esbracejei, refilando com o gajo. Juro que não o insultei. Nisto, o gajo, que já tinha as rodas do carro na Rua das Linhas de Torres, passou-se! Trava a fundo, faz marcha a trás para depois me perseguir devagar mas acelerando insistentemente o motor do carro de uma forma agressiva. O filho da puta estava a ameaçar-me! Depois de perceber as más intenções do individuo,  paro, ponho o pé no chão, olho para trás e fico à espera. Aproxima-se, e pelo vidro do carro exibe-me um cartão dizendo-se agente de autoridade (sinceramente não liguei nenhuma e não vi que corporação seria), acusando-me de o ter insultado e de eu estar a infligir o Código da Estrada. Segundo o tal “agente da autoridade” eu deveria estar a circular na berma!!! Disse-lhe que segundo a nova versão do Código da Estrada não era obrigado a isso, que ele deveria saber disso, e que devido à perigosidade do local posiciono-me sempre defensivamente na via. Depois pedi-lhe para me voltar a mostrar o cartão de identificação pois tinha sido ameaçado na minha integridade física com o seu veículo e pretendia fazer queixa disso mesmo. De dentro do carro solta mais um impropério, volta a acelerar em tom de ameaça e vira à direita, fogindo para dentro do Bairro de S. Roque. Coincidência ou não, era também uma carrinha Audi preta. Algumas características físicas semelhantes ao “guarda” da notícia só me vêm levantar algumas dúvidas. Pena que no meio de tanta adrenalina não fixei a matricula. Por isso digo que, se calhar, fui vitima do abuso de autoridade do mesmo guarda da “merda”. As aspas são minhas.

 

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em ele há coisas! com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a eu “vi bem o filme”

  1. PC Silva diz:

    eu também tou a ber o filme: esse senhor nunca andou de bicicleta! se calhar não sabe, como parece não saber conduzir o carro! e também desconhece regras básicas de respeito para viver em sociedade! deduzo que deve ser uma nódoa a eliminar na GNR!

    Gostar

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s