à pala, de borla, grátis

bicicletários do Passeio Alegre
Ontem, no meu regresso prolongado a casa, dei conta que estão à disposição dos ciclistas do Porto mais três equipamentos para parqueamento de biclas, ambos instalados na Avenida de D. Carlos I, jardim do Passeio Alegre. Também conhecida como a Avenida das Palmeiras, este belo espaço mantém um aspecto degradado, quase sempre preenchida de carros virados para o rio, tem agora duplo parqueamento de biclas à moda do Porto mas sem uma ciclovia digna da função.

Workshop: revisão de bicicletas
6ª feira, 6 Fevereiro, 18h00-20h00

cicloficina 6 de fev“Às vezes a tua bicicleta está um caco, mas rola, rola, rola… até que um dia, não vai mais. Depois vais a uma oficina e precisa de montes de peças novas.
Esta cicloficina vamos fazer um workshop sobre revisão de bicicletas para te antecipares, a uma despesa na pior altura. Vamos aprender a fazer as afinações básicas e detectar alguns problemas antes que se façam estragos sérios.
A cerveja está frigorífico e o jantar no tacho!”

fonte: http://casa-viva.blogspot.pt

Anadia arranca com sistema de bicicletas gratuitas

b-AND Anadia
“A Câmara de Anadia anunciou esta terça-feira o arranque do serviço de bicicletas públicas B-AND, com o objectivo de fomentar o seu uso nas deslocações urbanas no município, com parques em Anadia, Curia e Sangalhos.
A partir do website do município de Anadia, passou a estar disponível a página electrónica do serviço de bicicletas públicas, com informação sobre as regras de utilização, estações, horários e trajectos cicláveis. O serviço b-AND consiste na disponibilização gratuita de bicicletas públicas a partir de parqueamentos situados em pontos estratégicos da rede de ciclovias de Anadia, cuja gestão integrada assenta numa plataforma digital, ligada à respectiva página electrónica.”… (ler mais em http://p3.publico.pt/vicios/em-transito/15561/anadia-arranca-com-sistema-de-bicicletas-gratuitas)

Advertisements

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em motivação com as etiquetas , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s