“não cabe nem mais um alfinete”

“Parece que tudo vai cair, que não vão aguentar, mas afinal até corre bem.”

O site tvi24 divulga hoje uma bizarra galeria de imagens da Reuters que nos mostra o espírito de invenção, de habilidade e desenrasque de alguns povos, no que ao transporte de mercadorias diz respeito. São veículos completamente sobrelotados, animais elevados e subjugados ao peso da mercadoria, soluções estremas de dotados artífices da ocupação de espaços. E como não poderia deixar de ser, a capacidade, versatilidade e polivalência da bicicleta encontra-se bem representada, aliviando toda uma gama de carga de trabalhos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em ele há coisas! com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s