o banco

Sempre presente num qualquer passeio que envolva um enquadramento cénico e beleza natural. Básico objecto de madeira astutamente colocado em locais de lazer para o simples propósito da comodidade e utilidade pública. Um assento tranquilo na riba da mansidão urbana. Aprecio o facto de sentirmos a sua importância, a de proporcionar a descontracção num espaço público, para o residente ou visitante se sentar calmamente e contemplar as vizinhanças, ou simplesmente viajar nas páginas de um livro. E para os ciclistas, por exemplo eu, quando o imprevisto fez de outro banco uma estação de serviço de circunstância pela necessidade mecânica e um click indiscreto.

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em fotografia com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s