engenhocas criativas, banais e outras que tais

Na leitura diária por coisas relacionadas com biclas, muitas vezes me deparo com inusitadas e interessantes criações. E uso a palavra “interessantes” com reserva, porque se muitas das invenções que encontro são geniais, na minha opinião, outras são muito fraquinhas, ou então são puras tolices potencialmente perigosas. E repito que é a minha opinião. Claro que se eu achar que tal criação se destaca eu publico. Não mantenho nenhum interesse no tipo de negócio e não sou pago pelos criadores e fabricantes dessas produções para publicá-las aqui.

Categoria soluções bué de fixes ou mesmo geniais: uma ideia luminosa

As luzes são um item essencial que deve equipar a bicicleta de cada ciclista urbano. Quando colocadas no guiador ou no guarda-lamas, as luzes pouco iluminam o pavimento por onde se pedala. Certamente que haverá uma série de soluções comerciais, mas quase todos elas serão muito caras. Pois o meu amigo Nuno criou uma solução em conta colocando um foco luminoso acoplado aos ilhós da forqueta da sua bicicleta. Com um par de baratos cabides de casa de banho “Grunthal”, alguns espaçadores de v-brakes, uma anilha, um parafuso M5 e respectiva porca. Aqui podem ver o gadget ao pormenor.

Categoria reinvenção da roda ou mesmo muito fraquinha: Um porta-couves todo macho para o ciclista urbano

Apresento o “The Bike Crate”, “uma solução prática e elegante para os problemas de transporte enfrentados pelo comum ciclista urbano”, dizem! Palavras minhas, eu diria que isto não passa de um caixote todo pimpão para que as biclas dos gajos não tenham de ser iguais às das gajas. Enquanto há cestas de bicicletas em muitos estilos para as bicicletas das mulheres, não é fácil encontrar boas soluções no mercado que se adequem ao estilo dos homens. Bagageiros e alforges frágeis vemos em muitas biclas, mas poucos desses produtos conseguem se tornar em práticas e elegantes soluções. Carregar pesados sacos plásticos no guiador, grandes malas ao ombro ou pesadas mochilas nas costas é desconfortável e muitas vezes não é seguro. “Eis um novo ícone que se vai tornar comum no quotidiano urbano como a vulgar cesta de bicicleta”. É mais ou menos este o conceito que os senhores da MAIK pretendem vender com isto:

Categoria ideias malucas e até potencialmente perigosas: uma carga de trabalhos

Este tipo cruzou uma bicicleta com um carrinho de mão! Não se sabe se foi por necessidade ou mero passatempo, o que se pode ver é que imaginação e alguma dose de loucura não lhe faltam. Pelo menos não lhe faltou criatividade e gostei de ver a adaptação que fez para unir os dois objectos. Quer me parecer que aquilo não passa de um brinquedo para impressionar as garinas. O ângulo do carrinho não permite carregar quase nada e é até perigoso pedalar aquela coisa pela rua. A única vantagem que consigo descortinar é, caso atropele alguém, o infortunado, ou afortunado, ficar sentado e assim fazer uma viagem de borla.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em ele há coisas! com as etiquetas , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s