momento zen

Termina o expediente. Empilho alguma papelada que arquivarei amanhã. Pico o ponto e preparo-me para retornar a casa depois de mais um dia de trabalho. Aí entra a bicicleta! Apenas eu e a bicicleta, num caminho inteiro a pedalar. Poderia ir por ali, mas algo mágico acontece e enquanto deslizo pela cidade, contornando esquinas, descendo ruas, desviando o rumo a sentir o vento nas trombas, opto por um caminho mais longo, mais duradouro. De repente sinto-me cheio de energias, com outro humor. Há qualquer coisa em mim que me deixa levar por essa sensação de liberdade que é pedalar até à margem do rio. Ir de encontro ao mar onde só a natureza fala. De que outra forma posso num ápice estar aqui, envolto na tranquilidade, absorvendo a vida?

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em motivação com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s