a cultura quatro-pisqueira

Não faria outra coisa se publicasse aqui diariamente fotos de todos os carros mal estacionados e abandonados em locais proibidos que encontro ao dobrar uma qualquer esquina.

estacionada em segunda fila na Rua da Boavista

Este comportamento individualista e calaceiro é também reflexo da impunidade e multas baratas. Podemos transitar pela cidade e facilmente comprovar os graves transtornos que estes maus exemplos causam a todos. Prejudica o fluxo do trânsito, coloca em risco os peões, os ciclistas e os próprios automobilistas.

Basta desta mania burlesca de ligar os quatro piscas, rabujar o típico “qu’é que foi! estou a trabalhar!!!”, e achar que todas as leis e regras de conduta ficam revogadas, podendo fazer com o seu popó o que lhes der na real gana. Que eu saiba a rua ainda é de todos.

n.d.r: A propósito lembrei-me e gamei à má fila o titulo ao Rafeiro. Espero com isso não ser abocanhado no calcanhar…

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em outras coisas com as etiquetas , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s