as notícias do dia e um blogue a seguir

Da pasteleira à BMX, uma cidade onde as bicicletas têm prioridade

escola-secundaria-gafanha-da-nazare“Mais de 300 alunos deslocam-se diariamente de bicicleta para a Secundária da Gafanha da Nazaré. Este ano, a escola criou oficina e espaço de formação sobre os velocípedes e espera aumentar o número de utilizadores diários.

De mochila às costas, chegam em bicicletas de montanha, de BTT ou BMX e em relíquias como a pasteleira e a yé-yé. Também há artistas que se deslocam nas suas próprias criações de duas rodas. Cruzam-se no portão com os colegas que vêm a pé e com os que apanham a boleia dos pais. São oito e vinte da manhã de sexta-feira. Este cenário, que nos remete para países nórdicos, repete-se todos os dias. Mais de 300 alunos da Escola Secundária da Gafanha da Nazaré, no concelho de Ílhavo, vão a pedalar para a escola. Alguns professores e funcionários também. Um excelente exemplo do que se passa na freguesia, que é, de acordo com os Censos de 2011, aquela onde há mais utilizadores diários de bicicleta.”…

(ler mais em: http://www.dn.pt/sociedade/interior/da-pasteleira-a-bmx-uma-cidade-onde-as-bicicletas-tem-prioridade-5499900.html)

Pedalar Pelo Ambiente

aveiro-pedalar-pelo-ambiente“O colóquio «Cientistas pelo Ciclismo» vai juntar palestrantes da Europa, EUA e Brasil, para debater os benefícios das bicicletas para o ambiente. Aveiro, cidade onde há 15 anos surgiu a BUGA, receberá este simpósio.

Aveiro vai ser o palco da conferência «Scientists for Cycling», um evento organizado em conjunto pela European Cyclists’ Federation, pela Universidade de Aveiro (UA), pela ABIMOTA – Associação Nacional das Indústrias de Duas Rodas – e pela Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro. O encontro terá lugar entre 17 e 19 de novembro e o programa vai decorrer, maioritariamente, no auditório do Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO) da UA.

No total serão 50 oradores de doze países – Bélgica, Brasil, Alemanha, Espanha, França, Grécia, Itália, Polónia, Portugal, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos – que vão estar presentes neste colóquio. Em debate estarão os temas «O ciclismo como resposta aos objetivos globais da Nações Unidas» e «Mudanças Rápidas».”…

(ler mais em: http://informacao.canalsuperior.pt/noticia/21172)

Cicloficina da FCUL

fcul-logo“A Cicloficina tem como objetivo ajudar os utilizadores de bicicleta a reparar gratuitamente as suas bicicletas e a criar uma cultura de utilização de bicicleta como transporte urbano. A Cicloficina é de todos e para todos os que quiserem participar nela: estudantes, funcionários, investigadores e docentes.

A Cicloficina rege-se pelo princípio “faz tu mesmo” o que significa que pretende envolver os utilizadores de bicicletas na reparação das mesmas, permitindo assim uma aprendizagem progressiva. O ciclista deve por isso procurar estar sempre junto ao mecânico durante a reparação, expondo as suas dúvidas e dificuldades.

Toda a ajuda é bem-vinda. A Cicloficina da FCUL está aberta à participação de novos membros com ou sem conhecimentos de mecânica e que queiram ajudar no crescimento da comunidade de utilizadores de bicicletas da FCUL.”…

(ler mais em: https://ciencias.ulisboa.pt/pt/evento/16-11-2016/cicloficina-da-fcul)

Socorro tenho um ciclista em casa!!!!

“Em fase de preparação!!!!

Vamos falar de algo muito sério??? Talvez ….

Um novo vicio que tem atingido muitos portugueses, e tem incidência principalmente no sexo masculino…. pois é …. e estou a falar de….. pois das ditas bicicletas… que geram tantas divergências entre casais, mas no meu caso até fui sempre uma apoiante mas na maioria dos casais as coisas não correm assim tão bem…

Este blog é para todos ciclistas e claro as esposas que podem sempre partilhar os seus desabafos!!!! ou os próprios maridos a dar o seu ponto de vista.

Sejam bem vindos a “Socorro tenho um ciclista em casa“”

(blogue a seguir com curiosidade em: http://socorrotenhoumciclistaemcasa.blogs.sapo.pt/)

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em divulgação com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s