belo par de jarras

eu e o Tó
A foto traz memórias preciosas dos jovens que somos hoje. Do tempo das nossas primeiras tentativas. Do convite à aventura, abrindo asas que nos protegiam de tudo. Da roupa suja e dos joelhos esfolados. Travões, tinha, e caso não travasse a sapatilha Sanjo fincada no pneu resolvia. Tinha campainha e pneus largos que riscavam caminhos. Liberdade para alcançar campos floridos e rasgar as estradas poeirentas da vida. Parabéns Tó, aproveita cada momento.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em o ciclo perfeiro com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s