quando o Inverno nos invade o Verão

pessima praia, boa pedalada

O Verão nas praias do norte pode ser muito estranho. Raras vezes, um calor trazido pelos ventos do interior, de leste, torna o ar pesado e sufocante. O que é estranho, pois o Porto é especialmente conhecido pelas suas temperaturas amenas, com uma costa marítima constantemente varrida pela nortada, o tradicional vento de norte. Depois há dias que, de um dia para outro, tem vezes que é de uma hora para outra, o tempo frio se instala entre o calor e a temperatura pode baixar uns 10 graus, devido aos céus nublados e altos níveis de humidade vindos do Atlântico.

As actividades ao ar livre são fortemente influenciáveis com estas alterações repentinas do clima, por exemplo manhãs frias e tardes quentes, levando à pergunta: como é que um ciclista se veste perante tais condições? Normalmente, nesta época do ano, calções e camisolas de manga curta são a norma. Há sempre a possibilidade de se sair muito cedo e a fresca matinal nos dar vontade de cobrir o corpo de roupa. Tem lugares onde o frio vem inesperadamente do nada e nos faz arrepiar a pele. Depois o calor aumenta e a transpiração pede menos roupa no corpo. Ao andar de bicicleta, com o corpo quente e suado, quando a temperatura muda drasticamente ao longo de uma pedalada, aperta os músculos frouxos e pode causar cãibras musculares. Uma lesão pode surgir a partir da reacção do corpo a uma diminuição repentina de temperatura. E parece estranho, estarmos em pleno Agosto e termos de andar todos encasacados, e este tipo de clima cria uma situação difícil na escolha do que vestir.

Logo à partida, deveremos influenciar a nossa escolha da indumentária pelas previsões climatéricas. Saber que no início do dia o sol está escondido, basta conferir olhando ou pondo o nariz fora da janela. Com um ambiente frio, o corpo ainda está frio, e para não bater o dente evidentemente procuramos vestir uma roupa mais quentinha. Mas depois, se as nuvens desaparecerem e com a chegada do sol, a humidade diminuir. Realmente, com o aumento das temperaturas quem quer pedalar sob camadas de roupa! Felizmente, encontramos opções de vestuário adaptado às nossas necessidades, com bom isolamento, suficientemente frescos para evitar o calor e quentes para aguentar o frio.

Passar com a bicicleta por estas mini-estações conserva-nos um estado de espírito positivo, sendo perfeitamente possível tolerar estas mudanças de humor do dia. Já não estranho pedalar por diferentes estações do ano ao longo da mesma estrada. Acreditem, não é uma ocorrência incomum. Não importa o quão desconfortável andar em tais condições pode ser, devemos celebrar a nossa força e nossa capacidade de viajar com nossas próprias forças, dia e noite, qualquer que seja a estação do ano, mesmo quando por momentos o Inverno nos invade o Verão.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em ele há coisas! com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s