ciclofilia [69] LET — GO — ON

“I traverse the vast expanses of where the noise stops.
Where the air is furiously calm in a whirl,
A raging sea of windows blur.

Let me disappear here, in the midst of the light,
Wrapped in the night like a cowl,
Fiery glad that the song of my heart
Takes up wings in my flight,
In the hours when the haunters howl.

When the days grow shorter, when the nights grow cold,
When we’re learning to put on winter clothes,
When my freckles begin to fade, and my hands tremble,

Let me go on.”
Poetry and spoken word from the hand of Samu Ainesmaa
GO OUT AND RIDE, and while you’re at it, grab some swag from mighty KRNKY.”

Advertisements

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em ciclofilia com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s