exemplo a… pelo menos, reflectir.

A um canto da página 38 do JN, vem esta interessante notícia

Como não a encontrei na versão online, transcrevo-a de seguida na sua totalidade:

“Empresas belgas, holandesas e de outros países europeus estão a pagar, ao quilómetro, a deslocação dos seus empregados de casa para o trabalho se utilizarem a bicicleta.

As empresas pagam cerca de 20 cêntimos ao quilómetro e as Finanças não cobram imposto por isso aos trabalhadores. Só na Bélgica, foram assim compensados 43 milhões de euros, distribuídos por 270 mil ciclistas. Na maior parte dos casos, os trabalhadores recebem ainda a manutenção da bicicleta garantida pela empresa.”

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em motivação com as etiquetas , . ligação permanente.

3 respostas a exemplo a… pelo menos, reflectir.

  1. Oeiras Commute diz:

    That’s the spirit!

    Gostar

  2. Anónimo diz:

    Faz todo o sentido mas por estas bandas é dificil

    Bikes da damaia

    Gostar

  3. Pingback: pagar para andar de bicicleta!… iss’é qu’era bom! | na bicicleta

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s