no próximo Domingo

… será dia de eleições e por acaso é o dia mundial em que se celebra o meio ambiente.

O voto é um acto cívico e em democracia o eleitorado escolhe pelo voto o seu representante político. Muitos factores influenciam na nossa decisão mas num mundo moderno, que supostamente partilhamos, a meu ver deve se dar a primazia a quem defenda o meio ambiente e reclame a carência de uma política específica, com medidas concretas, que promova a mobilidade sustentável. A adequação do código nacional de estrada às novas exigências ambientais e um plano de promoção da bicicleta que seja posto em prática, são apenas duas ideias que seriam um sinal de evolução, no entanto não tenho ideia de as ver previstas nos programas eleitorais dos diversos partidos. E se as há são muito ténues. Os únicos projectos de lei que eu conheço, propostos na anterior legislatura e muito provavelmente já esquecidos nas gavetas dos gabinetes, são as iniciativas dos Verdes e do Bloco.

Também gostaria de ver incluídos outros temas como a activação de redes cicláveis na rede rodoviária, bem como a sua articulação com redes de transportes colectivos, o incentivo para a constituição de parques de partilha de bicicletas, a modernização e reactivação de linhas ferroviárias, a viabilidade financeira do Metro do Porto, mas isso já são troikas de outro rosário.

Colocar na mesa da assembleia a necessidade da revisão do código de estrada, que definitivamente promova a utilização da bicicleta em contexto de mobilidade urbana, já não é uma necessidade, é uma exigência.

Qualquer que seja o partido de simpatia ou militância, vamos nas nossas bicicletas até às mesas de voto exercer o nosso dever cívico pois tanto o pé direito como o pé esquerdo são ambos necessários para uma vigorosa pedalada. Por isso pedalem até lá e votem, e por muito que vos custe tentem levá-los a sério.

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em 1 carro a menos com as etiquetas , , . ligação permanente.

2 respostas a no próximo Domingo

  1. Bernardo Campos Pereira diz:

    O único partido que respondeu com medidas concretas à consulta feita pela FPCUB sobre políticas de mobilidade sustentável e promoção do uso da bicicleta nesta campanha política foi o CDS.
    Pode consultar aqui a análise dos programas e quem respondeu: http://www.fpcub.pt/pt/anexos/514_Mobilidade%20Sustent%C3%A1vel%20e%20Ciclabilidade.pdf
    E as respostas concretas: http://www.fpcub.pt/pt/documentos/Resposta_CDS_PP.pdf

    Gostar

  2. paulofski diz:

    Grato pelo esclarecimento Bernardo. Essa resposta será motivo de análise.

    Gostar

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s