até para embelezar a lata!

Vamos por exemplo viajar para bem longe com a família, gozar umas férias na praia ou passar o fim-de-semana na aldeia. Se eu poderia ir a pedalar? Claro que sim, já aconteceu, a bicicleta foi criada para ser utilizada e não para ser transportada. Mas nem sempre é possível, e frequentemente tenho que levar uma, duas, às vezes três bicicletas! Como vou então transportá-las? E esta é uma questão que surge quando se viaja de carro e se pretende transportar bicicletas.

Existem pelo menos duas opções mais comuns para o transporte de bicicletas no carro. Mediante o tamanho do veículo e do número de bicicletas a transportar podemos optar pela que melhor serve as nossas necessidades e fazer da bicicleta a nossa companheira de viagem! Cada ciclista terá a sua escolha, mediante o tipo de bicicleta, ter um carro xpto, ter um motivo diferente para este ou para aquele método. Como primeira opção, o transporte da bicicleta dentro do carro será o mais simples, isto se tiver espaço para tal. A segunda é carregar a bicicleta do lado de fora do veículo, com o recurso a suportes.

No mercado existem vários modelos de suportes para bicicletas, diferentes para diferentes tipos de carros e ambos com prós e contras:

Suporte de bicicletas na traseira do carro. Exceptuando os que equipam algumas autocaravanas, o condutor terá de colocar e retirar o suporte consoante a necessidade de transportar bicicletas. Estes suportes devem obedecer à regra de não exceder a largura do veículo, não atrapalhar a visibilidade do condutor, permitir a visualização das luzes e matrícula do veículo. Para os carros que possuem engate de reboque existem modelos que aproveitam e utilizam esse acessório para encaixar o suporte. Outros modelos mais recentes já têm porta-bicicletas incluído.

Suporte de bicicletas no tejadilho do carro. É a forma mais usual de transportar bicicletas. Para além de não prejudicar a visibilidade do condutor, tem a vantagem de evitar indesejados danos nas bicicletas que ficam melhor acomodadas. É aconselhável que as bicicletas viajem bem ajustadas aos suportes. Aspecto negativo será talvez o de exigir algum esforço em içar a bicicleta para o tejadilho da viatura. Desta forma chegam a ser transportadas 4 ou 5 biclas. Reparando na foto que coloquei no início do post, podem ver que transporto as bicicletas sem a roda dianteira, que vai no porta-bagagens do carro, com a forqueta presa ao suporte por um sistema de aperto rápido. Vantagens: a bicla viaja mais segura, numa posição aerodinâmica e menos sujeita a oscilações provocadas pelo carro e pelo vento.

Mas muita atenção, se escolheu um qualquer destes suportes de tejadilho, nunca mas nunca se esqueça que leva as bicicletas em cima do carro…

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em divulgação com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s