reciclando [42] o Senhor António das Bicicletas

É com mágoa que leio nesta notícia, que o Sr. António das bicicletas está prestes a fechar a sua oficina.

“Há mais de seis décadas que António Maria Pereira, agora com 85 anos, repara bicicletas e motorizadas, no centro da cidade de Leiria. Uma história que está prestes a chegar ao fim.”

É a lei da vida! Em jeito de homenagem, reciclo um postal com seis anos onde podes assistir a um pequeno filme do dia-a-dia do Senhor António, mecânico de bicicletas e motorizadas.

“Lembram-se dos tempos em que ter uma bicicleta era um luxo? E que para aprender a andar numa só alugando? Nós também não, mas António Pereira lembra-se como se fosse ontem. Ele próprio deu as primeiras pedaladas em bicicletas alugadas e depois fez disso negócio.”

Podes ler o resto da notícia em: preguicamagazine.com/2013/02/07/3703/

Deixo ainda outro filme sobre o Sr. António, este bem mais recente.

Bem haja Sr. António.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em filme com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a reciclando [42] o Senhor António das Bicicletas

  1. Nelson Branco diz:

    Aqui na terrinha também havia uma oficina assim do género, daquelas com aquele odor a óleo que brotava do chão, mas também fechou. Este tipo de oficina deu lugar a outras do género, um pouco mais asseadas e com produtos vintage… sinais dos tempos.

    Liked by 1 person

  2. paulofski diz:

    Cá pelo norte, nas nacionais 13 e 109 por exemplo, ainda se encontram algumas velhas oficinas abertas, com as relíquias encostadas umas às outras à beira da estrada, e sempre prontas a desenrascar um ciclista, mas, claro, se ainda existem é porque os “garageiros” resistem ao tempo, até que um dia também eles irão arrumar as ferramentas e com eles levar a perícia. Estou a lembrar-me, bem perto e recente, do Sr. Cosmos.

    Liked by 1 person

  3. Lembro-me de haver bicicletas e motorizadas para alugar no Campo Grande, em Lisboa. Do outro lado, perto do Museu Bordalo Pinheiro, também havia uma destas oficinas. Ambas fecharam…

    Liked by 1 person

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s