em vez do automóvel, a bicicleta

Optar pela bicicleta para a mobilidade na cidade, para ir e vir do trabalho, para os afazeres diários, para um passeio lúdico ou um treino físico, tem se tornado mais popular entre as pessoas. Há muito boas razões para que eu possa recomendar e essas razões são tão variadas quanto os tipos de ciclistas e bicicletas existem no mundo.

Apesar de algumas dificuldades enfrentadas pelos ciclistas, os bons exemplos multiplicam-se a cada dia. É o caso aqui do vosso amigo. Na minha saudável rotina, todos os dias deixo o popó estacionado à porta de casa (não é o da foto mas gostaria que fosse) e saio a pedalar uma das minhas biclas para o trabalho no centro da cidade. A minha residência fica distante cerca de quatro quilómetros do emprego e, para chegar ao serviço, levo aproximadamente 15 minutos. “Se eu fosse fazer o percurso de carro levaria mais tempo”.

O uso da bicicleta tem muitos outros benefícios e é exactamente isso que testemunho por malta que também opta pelas pedaladas. A escolha da bicicleta para a mobilidade melhora a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida. Pedalar uma bicicleta nas rotinas diárias é uma forma de economizar. É um carro a menos que circula e isso pode contribuir para o meio ambiente. O número de automóveis a circular nas cidades aumentou muito e pedalar tem se tornado uma alternativa importante.

De qualquer forma, não digo que um tipo pegue numa bicicleta e se torne automaticamente num mestre zen. Na rua temos que lidar com os peões, automobilistas, subidas, furos e outros ciclistas, no entanto, comparar isso a ter que suportar horas de seca ao volante, viajar de pé no autocarro, no comboio, ou ser empurrado para entrar no metro nas horas de ponta, a nossa bicicleta permite que viajemos ao nosso próprio ritmo e escolher o nosso caminho.

Mas esta minha opção não é compreendida por algumas pessoas. Também acredito que não fossem algumas dificuldades muitas outras pessoas fariam como eu. Argumentam que não existem ciclovias suficientes na cidade e as poucas que existem apresentam imensos defeitos. Outra dificuldade apontada é a falta de estacionamento para bicicletas. Realmente circular de bicicleta nas estradas e ruas entre os veículos motorizados pode se tornar uma aventura, mesmo assim a pedalada vale a pena. Se rolares entre 5 a 10 km por dia, informo que é muito provável que a bicicleta é o meio de transporte que te levará mais rápido ao seu destino.

Depois já sabemos que no selim da bicicleta podemos desfrutar da paisagem, a partir de uma perspectiva privilegiada, e reconhecer lugares que de carro é de todo impossivel perceber. O carro em si é uma bolha, que supostamente visa proteger, mas, ao mesmo tempo, isola tudo à nossa volta, e nesse isolamento não vamos notar muitos detalhes bonitos das nossas cidades.

Boas pedaladas.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em 1 carro a menos com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s