algures no caminho

Há duas formas de começar isto. O inverno está no ar ou a primavera foi um ar que lhe deu. Dizem os entendidos que as estações estão num estado de transição. Eu diria que é depressão e que o tal ciclone dos Açores deve ser bipolar! A natureza manda mas não lhe dou ouvidos e não permito que me obrigue a ficar a mandriar no maldito sofá.

Como é costume num rotineiro sábado de manhã, teria feito uma pedalada para treinar ou mesmo para comutar, mas não o fiz. A manhã foi reservada para uma pedalada um pouquinho mais compridota. Para percorrer estradas conhecidas e outras nunca antes pedaladas. Para pedalar com um sensível senso de lazer, numa jornada de redescoberta enquanto este primaverno transforma o azul em cinzento.

O panorama matinal era bastante nublado. Os céus nunca se abriram de maneira significativa mas a necessidade de deixar fluir as endorfinas e me sentir renovado é mais forte. A  pedalada é um ritual importante para mim e nos dias em que não dá mesmo para pedalar algo parece faltar, sinto-me um pouco vazio, até culpado.

Fugir do constrangimento rodoviário, explorando novos lugares, dando outro sentido ao caminho. Pedalar por este mundo como observador constante. Porque num recanto da estrada, num lugar bem conhecido do caminho se pode redescobrir algo que outrora passou despercebido. É isso que eu adoro no ciclismo, esses momentos de uma nova descoberta.

Cruzar rotas que bem conheço com novos mundos. Proporcionar uma nova aventura, renovando a experiência. Invadir uma rota popular onde caminhantes e ciclistas procuram abrandar a vida para alcançar no seu âmago o significado dela. Viajar pelo seu próprio pé, sonhando acordado, incessantemente.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em o ciclo perfeiro com as etiquetas , , , , , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s