das notícias

Transportes e Cidadania’ chegou a quase cinco mil alunos do concelho de Braga

“Sensibilizar os mais novos para a utilização dos transportes públicos e incutir-lhes boas práticas de segurança são os grandes objectivos do projecto que os Transportes Urbanos de Braga (TUB) retomaram a semana passada. ‘Transportes e Cidadania’, que vai na terceira edição, já chegou a quase cinco mil alunos, sendo que este ano lectivo é direccionado a todos os estudantes dos 5.º e 7.º anos de escolaridade das escolas do concelho.

Estas acções de sensibilização, planeadas e executadas pelos colaboradores dos TUB, já se iniciaram e são dirigidas a todos os alunos dos 5.º e 7.º anos de escolaridade, abrangendo, ao longo do ano lectivo 2017/2018, todas as escolas do concelho de Braga. […]”

(lê o artigo completo em http://www.correiodominho.com/noticias.php?id=105933)

Falta de segurança na Ecopista do Tâmega

“A Ecopista do Tâmega é uma ciclovia em Portugal que liga Amarante a Arco de Baúlhe passando por Celorico de Basto. Esta ciclovia foi construída aproveitando o canal do caminho-de-ferro da antiga Linha do Tâmega cuja circulação de comboios cessou em 1990.
A Ecopista do Tâmega tem bom piso bom e magnificas paisagens, e segurança?
Chegou-nos um relato de um utilizador que teve um acidente na Ecopista do Tâmega, devido aos pilares para delimitar a circulação na Ecopista a pessoas e bicicletas, mas tornam-se em verdadeiras armadilhas para os ciclistas. Aqui fica o relato de ‎Carlos Valente‎:
“Acham bem essas armadinhas brancas colocadas ao longo da pista? Já para não falar nos pedaços de tubos cortados em sítios onde removeram uma apenas e deixaram os restos dos tubos com 10cm de altura,verdadeiras ratoeiras para as rodas.
Porque não usam pilares que permitam a circulação dos ciclistas sem os atrapalhar e impeçam os automóveis?
[…]

(lê notícia completa em: https://bttlobo.com/falta-seguranca-na-ecopista-do-tamega/)

As 8 melhores cidades para conhecer de bicicleta

“Cada vez mais as pessoas começam a procurar novas e mais práticas formas de conhecer os destinos para onde viajam e, por isso mesmo, são várias as cidades que ano após ano apostam em renovações e se tornam mais amigas dos ciclistas. Hoje em dia já não é difícil encontrar sítios com vias, pontes e caminhos dedicados a esta modalidade, mas algumas cidades vão mais além. Se pertence aos 96% dos portugueses que não gosta particularmente de conhecer os seus destinos de bicicleta, a momondo revela as cidades mais amigas desta modalidade que o vão converter. […]”

(lê artigo completo em: http://flagra.pt/noticias/sociedade/as-8-melhores-cidades-conhecer-bicicleta-51148)

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em divulgação com as etiquetas , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s