reinventando uma clássica

spiran_two_bikes

Não foi porque nos calhou a Suécia no caminho do playoff  para a Copa 2014 que me lembrei de trazer aqui esta sueca loira, fina e platinada. Chamam-lhe “Spiran”, que é uma espécie de irmã mais jovem e elegante da Kronan, uma bicla campestre, concebida como as pesadonas e desajeitadas tradicionais bicicletas militares suecas.

kronan_spiran

Inspirando-se nas antigas e provincianas bicicletas de entregas, estes senhores decidiram criar a sucessora inspiração de uma velha clássica, mantendo a herança, a robustez, a necessidade de transportar coisas, aliada à simplicidade importante num contexto urbano moderno. A mudança do campo para a cidade também requer uma adaptação às ruas, e a combinação de uma construção robusta com um quadro leve e elegante, pneus mais finos, optimizados para a agilidade e necessária rapidez. E depois tem um toque elegante dos detalhes em couro, materiais genuínos e duradouros que lhe dão um ar mais chique e uma certa graça.

spiran_front

E como um monte de engrenagens só adicionam peso, complexidade e manutenção, foram mesmo de modas e escolheram uma configuração fixa, para uma abordagem eficiente, robusta e despojada. A Sipran é uma singlespeed armada em fina, exibindo um exclusiva correia de fibra de carbono em vez da vulgar corrente de elos, oferecendo uma pedalada mais suave e silenciosa. Como esta correia não necessita de qualquer lubrificação ou manutenção não suja as bainhas dos ciclistas.

spiran_pedals

Outra novidade interessante é o modo engenhoso como resolveram o problema do bloqueio no estacionamento. Não é preciso comprar aloquetes caros nem encontrar maneira de andar com eles desajeitados na roupa ou dependurados na bicla. Assim, desenharam um bloqueio integrado que se desdobra a partir da cesta dianteira, travando a bicla na roda da frente, a um poste ou similar.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em bicicleta com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s