vista das minhas janelas

Acordei sob um céu azul e sol radioso e chego aqui envolto num manto de nevoeiro, que cobre os telhados, dilui a cidade no firmamento e apaga o fio do horizonte. Gosto deste mistério das manhãs de nevoeiro no Porto, deste contrastante despertar que paira sobre a cidade, do brilho de um novo dia a ocidente e a bruma fresca e parda de melancolia a oriente.

Anúncios

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em motivação. ligação permanente.

11 respostas a vista das minhas janelas

  1. >Tens de lavar as janelas, estão um bocado embaciadas…

    Gostar

  2. Gi diz:

    >Moras na Belavista; também pode ser na Boavista. 😀

    Gostar

  3. >Isso é o mesmo que morar no "campo" dentro da cidade ! :))É muito bom, ir à janela e ver árvores ! Estou a "ver" onde é !Entre VCI e Circunvalação, perto do Parque de Campismo ! ;))Zona óptima ! :)).

    Gostar

  4. paulofski diz:

    >Ahaha, desculpa Rui mas é assim que li o teu comentário soltei um sorriso.O Parque da Prelada (antigo parque de campismo) é lindíssimo, e sob um sol de inverno, então… Esta manhã, assim que botei a roda fora do prédio, estava um sol maravilhoso e quanto mais me embrenhava nas ruas perto do rio, a cidade mergulhava na bruma matinal típica do Porto.Resolvi então, bem ao jeito do Rui da Bica, deixar aqui umas dicas sobre este pequeno jardim, para o qual estão voltadas as "minhas janelas", e o Senhor Professor carregado de orgulho, admira a sua obra sentado na poltrona. Qual será?

    Gostar

  5. >É um jardim e todos sabem isso. Carrega no pedal e para lá vais todos os dias. No tempo do Salazar nada era como agora e muito menos nos tempoo de Caím !O problema são os mortos e os doentes!Se desceres por S. Mamede de Infesta até à Ponte da Pedra encontras a sua casa..

    Gostar

  6. Laura diz:

    >Nem me fales em nevoeiros. D. Sebastião que os leve…já estava a criar caruncho de tantos dias húmidos, chuvosos e frios e o sol nem se mostrou. Ontem saí fui airar a cabeleira, percorri a cidade numa calma que há muito não sentia. precisamos de sol para energizar a mente…Mas nos dias de Inverno ou Outono, gosto de ver nevoeiro, quando o sol do verão já cansa.Um beijinho da laura

    Gostar

  7. >Da árvores eu gosto, agora do nevoeiro no Porto… PASSO!

    Gostar

  8. paulofski diz:

    >Eu gosto destas neblinas, destas que o dito estaciona em Miragaia enquanto o sol abrasa na Boavista e quando damos por ela, pela passagem da manhã, já o sol clareia e Gaia se vê no horizonte.

    Gostar

  9. Teté diz:

    >Ao ler o teu texto lembrei-me de uma música do Rui Veloso, nomeadamente do verso: "Ver-te assim abandonado,Nesse timbre pardacento,Nesse teu jeito fechado,De quem mói um sentimento.""Porto Sentido", está claro, uma das minhas preferidas do músico… 🙂

    Gostar

  10. >Era um desafio, paulofski ?!Dei as respostas todinhas ! rsrsrs… ou estarei enganado ?… :))Tens que ler e descodificar !.

    Gostar

  11. paulofski diz:

    >Tens nota 10 Rui. Então cá vai a resposta:Jardim do Carregal, talvez um dos últimos dos jardins românticos do Porto. A origem da sua toponímia deve-se à presença de uma planta gramínea de zonas húmidas – a Carrega -, que se desenvolvia nas margens do Rio Frio e que atravessava a zona de campos onde o jardim foi implementado. Das "minhas janelas", no 4º piso do edifício neoclássico do Hospital de Santo António, eu posso admira-lo diariamente. Numa das pontas do jardim encontra-se a estátua do Professor Abel Salazar, cientista e investigador na área das ciências médicas. Deu o seu nome ao Largo fronteiriço ao Instituto de Ciências Biomédicas. Na sua Casa Museu, antiga residência em S. Mamede Infesta, está exposto um vasto espólio de toda a sua actividade.

    Gostar

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s