let the games begin

Nunca pus os pés em Londres. Eu sei, parece incrível, assim se leres aqui alguma bacorada, so sorry…! Do pouco que conheço da capital britânica provém de leituras, notícias, coisas televisivas e visitas cibernáuticas à City. Mais importante do que a política central é a administração do município e Londres é um exemplo de boa política municipal. O município desempenha um papel fundamental na transformação da sociedade urbana porque são as políticas e decisões de sua responsabilidade que de facto moldam o comportamento, hábitos e perspectivas dos munícipes. Hoje, 95% dos londrinos vai para o trabalhar usando o transporte colectivo, de bicicleta ou a pé. Incrivelmente, há menos carros a circular pelas ruas de Londres hoje do que há 10 anos. E isso não é assim por acaso.

Ao longo dos anos o município procedeu a transformações, não apenas estruturais, mas naquelas que mais custam mudar, as mentalidades. Há cerca de 40 anos, foi proibida a construção de estacionamentos em edifícios comerciais. O metro de Londres, o mais antigo e extenso do mundo, cobre toda a metrópole e funciona bem. A rede de autocarros, uma boa parte da frota é ecológica, transporta mais passageiros do que o metro. Existe uma vasta oferta de táxis, do bem conhecido Cab de Londres, um dos símbolos da cidade. Entrar de carro na área central exige o pagamento de portagens, e bem carotas por sinal. Muito importante, o cidadão londrino respeita o ciclista.

Londres está longe de ser uma cidade plenamente amigável para ciclistas, como Amesterdão ou Copenhaga, mas o uso de bicicletas por lá é bastante difundido. A cidade é plana e a maior parte dos automobilistas trata os ciclistas de forma respeitosa. Existem muitas vias cicláveis e as ruas estão sinalizadas para o uso de bicicletas. As bicicletas de aluguer estão espalhadas por toda a área central. Londres conta com um eficiente serviço, o Barclays Cycle Hire, inaugurado há dois anos. Com 8000 bicicletas espalhadas pela cidade, o sistema rapidamente caiu no goto de londrinos e turistas, principalmente pela facilidade em utilizá-lo. Não há necessidade de registo prévio, e basta um cartão de crédito para efectuar o pagamento, que não passa de 1 libra por uma hora. Pode-se devolver a bicicleta em qualquer uma das 570 estações espalhadas por toda a cidade. Prevê-se que mais de quatro mil pessoas optem pela bicicleta para circular na capital olímpica.

Soube entretanto que as bicicletas públicas de Londres não chegarão ao Parque Olímpico! Todo o vento a favor encontrou resistência num estúpido entrave comercial: um dos patrocinadores oficiais dos Jogos de 2012 é o banco Lloyds TSB, que seguramente não ficaria satisfeito em ver bicicletas com a marca do concorrente Barclays a circular pelo local! Big shit… o poder económico once again!

A cidade será por uns dias a capital olímpica. Lá nada é barato, mas muito mais caro é pagar para ter carro, já que ele não é prioridade dentro da cidade. Estacionar é quase impossível, o trânsito é vagaroso, ir de um lado a outro demora mais de carro do que de bicicleta. Ainda assim, mesmo o carro não tendo prioridade e em determinados locais da cidade e horários, o trânsito consegue ser caótico. Incentivar o uso da bicicleta é uma opção de modelo de cidade e que funciona até na chuvosa capital britânica. Optar pela cidade é optar pela qualidade de vida e reflecte uma cidade mais saudável e uma sociedade mais feliz.

“O verdadeiro espírito olímpico não é ganhar uma medalha de ouro, mas superar os seus próprios limites.”

About these ads

Sobre paulofski

Na bicicleta. Aquilo que hoje é a minha realidade e um benefício extraordinário, eu só aprendi aos 6 anos, para deixar aos 18 e voltar a ela para me aventurar aos 40. Aos poucos fui conquistando a afeição das amigas do ambiente e o resto, bem, o resto é paisagem e absorver todo o prazer que as minhas bicicletas me têm proporcionado.
Esta entrada foi publicada em o ciclo perfeiro com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

apenas pedalar ao nosso ritmo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s